Coincidências…

(Aviso: Este post foi publicado no antigo Captare’s Battle Site. Portanto, muitas idéias aqui expressas podem não corresponder ao que penso atualmente, podendo até mesmo contradizer meu modo de pensar atual).


“Send me a sign
I wanna live it all behind
And believe in the hands of doom!

Rearrange the Masterplan
Take the future in my hands
To be free, and not trapped
Anymore!!!”
(“Ride the Sky” – Helloween
in Walls of Jericho)

Muitas vezes nos deparamos com um conjunto de situações e fatos que têm uma surpreendente ligação entre si e, nessas horas, alguém sempre pronuncia a famosa sentença:”É muita coincidência”! O que muitos não sabem é que essa é uma dica das mais preciosas para que comecemos a prestar mais atenção nos sinais de Deus.

Vejo às vezes alguns conhecidos meus, na maioria cristãos, afirmarem que não acreditam em coincidências. Mas a mais pura (e óbvia!)verdade é que as coincidências EXISTEM. Se dois eventos acontecem ao mesmo tempo, de formas iguais ou envolvendo coisas ou pessoas de nomes iguais, temos aí coisas que coincidem, UMA COINCIDÊNCIA.

O fato é que hoje em dia, infelizmente, as pessoas têm um certo desespero em afirmar que não existem forças invisíveis atuando nos acontecimentos e, se há alguma coincidência, ela é apenas obra do acaso, questão de sorte ou azar. O que meus conhecidos cristãos querem afirmar, na verdade é que essas coincidências não acontecem POR ACASO e mais, que haveria alguém, no caso Deus, por trás delas. Essa idéia está absolutamente certa, embora a forma que é dita por eles seja uma tentativa exagerada de negar um conceito que é pregado, de forma geral, por pessoas que não acreditam muito na ação divina(“Bobagem, não tem nada de fantástico nisso, é APENAS uma coincidência!”). A verdade é, não há ACASO nestas coincidências, Deus está por trás delas!(Questão de fé? Talvez…)

“Mas e daí, Captare? O que me acrescenta saber que Deus está por trás das coincidências?” Ao que eu respondo “E daí?! Isso é uma grande coisa!!!”

Acontece que Deus está a todo instante se comunicando com os homens, e a linguagem que ele usa para isso são os “SINAIS”, pequenos acontecimentos concretos que nos indicam a Sua Vontade. Os sinais não são claros ou óbvios para a maioria das pessoas, se parecem mais com um “código secreto divino”. E a forma mais segura de decifrá-lo é prestar atenção a essas pequenas coincidências.

“Mas por que Deus usa uma linguagem velada, disfarçada e tão complicada para falar conosco? Não é melhor ele falar de forma clara, através de sua voz, como aos profetas bíblicos?” Sim, é melhor. Mas o que acontece é que Deus, com a grande maioria das pessoas, SÓ pode usar a linguagem dos sinais, desde que nos afastamos dele, no início dos tempos. De lá pra cá, o homem está muito mais voltado para o mundo material e suas questões, e muito acostumado a assimilar informações que venham direto dos sentidos. A voz de Deus como ela chegava aos profetas causaria, dessa forma, as mais diversas reações negativas, como o pânico, a loucura, a soberba, a desconfiança… Então, o que resta é falar ao homem de uma forma que ele não se impressione(ou nem tanto) e essa forma são os sinais.

Infelizmente, muitos não prestam a atenção NEM NELES!!! Vemos muitas pessoas implorando para que Deus fale com elas, mas que não se dispoem a atentar de forma positiva a pequenos sinais da Presença do Altíssimo. Além de SURDOS para a voz de Deus, estão CEGOS para a sua linguagem de sinais! Aí, é claro, não há comunicação que dê jeito!(bem, talvez a telepatia…)

Todos nós temos que trilhar um caminho próprio em direção a Deus, e não há como tomar atalhos! Se eu quiser conhecer a vontade de Deus, tenho que começar com pequenas indicações dele, e essas são os sinais. Vamos procurar prestar mais atenção às pequenas coincidências e à mensagem que elas nos trazem, ao invés de ficarmos exigindo que Deus desça numa nuvem e fale direto conosco. Pode ser que esteja nos planos de Deus fazer isso por você, mas com certeza não é agora ou então já estaria acontecendo. Então sejamos mais vigilantes e menos pidões.

Afinal, você quer ou não quer saber qual é a vontade de Deus para sua vida?

Captare – O Anjo Terrestre

*************

E>Olá!!!<3

E aí, seres alados de luz? Tudo “en una buena”? Parece que agora eu só tenho tempo para postar quando estou aqui na empresa. Mas, vá lá, que seja, pelo menos uma postegenzinha de vez em quando, né? Acontece que em meio a tantas batalhas, fica difícil fazer aquela reformulação que eu estou prometendo a algum(muito) tempo, e por isso acho que muitas postagens, ainda vão ficar meio fora de lugar. Mas, paciência Anjos Terrestres, um dia ela vem…

Bom, chega de enrolação. Pra começo de conversa, o fato mais importante que tem acontecido é que eu assumi de vez o caminho da Ascese(curiosos, né). Isso tem me levado a um bocado de reflexões e a muitas respostas. E a mudanças de atitude, umas lentas e outras bruscas. Determinei uma agenda de compromissos e exercícios(espirituais e psicológicos) diários, tenho me esforçado para desenvolver a minha intuição, tenho anotado muitos pensamentos e revelações para que sejam usados em momento mais oportuno e não sejam esquecidos, etc. Ou seja, estou em busca, além de MUITAS outras coisas, de um auto-controle que eu negligenciei por muito tempo, vivendo a maior parte do tempo em “piloto-automático”.

Pela ação da Providência Divina, uns vizinhos meus me convidaram para participar de um Seminário de Vida Plena no Espírito Santo, um seminário ministrado pelo movimento de Renovação Carismática da Igreja Católica e que tem tudo a ver com essa nova atitude. Eu confesso que eu não concordo com os exageros cometidos por alguns carismáticos(mesmo que eles sejam a maior parte dos líderes do movimento), mas reconheço que o movimento tem um propósito nobre(reavivamento do aspecto sobrenatural do serviço a Deus) e creio que todos nós devemos dar uma chance para que o movimento cumpra esse propósito. Ou pelo menos que ele nos dê alguma dica de como fazê-lo! Tem sido muito proveitoso, inclusive pelas leituras bíblicas que temos que fazer a cada dia da semana. Estamos participando eu, a Letícia e uma amiga nossa, a Paulinha e elas também estão gostando à beça.

O dia das mães da minha família foi um dia dos mais peculiares possíveis(como não podia deixar de ser, em se tratando da MINHA família…). Resolvemos(como quase toda cidade do Rio de Janeiro) que íamos almoçar fora. E fomos. Rodando um pouco pela cidade, reparamos que os restaurantes e churrascarias estavam um tanto…super-lotados demais. Tentamos as mais chiques opções mas não fazíamos muito além de passar em frente do estabelecimento para constatar sua fila comprida e gorda. Acabamos indo parar na Feira de Tradições Nordestinas de São Cristóvão, a famosa “Feira dos Paraíbas”. Lá comemos um churrasco arretado e o ambiente parecia muito mais animado que em qualquer outro lugar que fôssemos, apesar de ser menos bonito e bem menos chique. De mim, minha mãe ganhou um livrinho com dicas para se preocupar menos, que ela falou que tinha tudo a ver com ela(e, bem, disso eu já sabia assim que eu olhei para o livro).

Estarei voltando para casa na próxima sexta-feira(dia 02/06; aliás, dia de Seminário) e a partir daí terei dias bem agitados. No próximo sábado e domingo(dias 03/06 e 04/06), teremos Festa Junina lá na paróquia. Na verdade a festa será no Social Atlas Clube, que fica próximo à Igreja. No sábado seguinte(dia 10/06) acontecerá a noite Resgate Show, um evento católico lá da paróquia que contará com a presença da equipe Cristoteca(que produz e toca em eventos, músicas católicas em ritmo dance) e será estréia da banda que nasceu no círculo bíblico que eu participo, a Banda Alegria do Senhor(da qual eu também participo). Vai ser um evento para sacudir a juventude, católica ou não!

E como não só de religião vive o Captare, no dia 03/06, meu amigo Marcos vai comemorar seu aniversário no Garage. E é claro, eu estarei lá curtindo uns Rocks e batendo uma cabeça. Sargento Letícia não gostou muito da idéia(e ainda não gosta!) mas até que ela acabou relevando(ufa!).

Quanto aos livros de psicologia, estou devorando todos que eu posso. Nessa última leva eu li o “Manual Prático de Grafologia”, que ensina como ter uma idéia bem definida da personalidade das pessoas através de suas LETRAS manuscritas; Li o “Psicologia da Alma”, do Dr, Joshua D. Stone, que é um ótimo livro sobre psicologia transpessoal(ou espiritual), embora tenha muitos delírios esotéricos; E acabei de ler o famoso “Sincronicidade” do grandessíssimo Cabra-da-peste C.G.Jung! Esse trata das COINCIDÊNCIAS SIGNIFICATIVAS, que aliás também é tema da postagem de hoje(apesar de eu já ter escrito a postagem bem antes de ter lido o livro; viu, eu disse que não existe acaso). Simplesmente PORRETA esse, por que traz exemplos de experimentos científicos que comprovam que há coincidências que não são obra do acaso, e que podem ter a ver com o estado psicológico de quem as presencia! Esse Jung é f*d*!

Estou também contando os dias para as inscrições do vestibular da UERJ, poque não adianta ler livros de psicologia, se eu não fizer a faculdade, né?

Por hoje é só, pessoal! Visitem o Blog “Fênix“, da Celinha, que reflete o estado de espírito de alguém ouve críticas mas que acaba não sendo ouvido. Passem também no blog da “Sândalo Branco“, que tem duas frases que refletem muito bem(bem demais até, infelizmente…) a mentalidade de hoje em dia. Passem também no blog “O Intelecto“, d’O Avalanche, que reflete sobre o mês das mães e o seu principal significado: Amor.

E>Até mais!!!<3

Captare

Anúncios

Quaresma, novamente

(Aviso: Este post foi publicado no antigo Captare’s Battle Site. Portanto, muitas idéias aqui expressas podem não corresponder ao que penso atualmente, podendo até mesmo contradizer meu modo de pensar atual).

“I’ve been caught
In wilderness
In wilderness
I’ve got out well.

I found myself
In desert lands
In desert lands
But you’ve been on my mind.”
(Precious Jerusalem – Blind Guardian
in A Night at the Opera)

E eis que desde a última Quarta-Feira de Cinzas, nos encontramos de novo no período da Quaresma(que como já foi dito “representa o período de quarenta dias que Jesus jejuou no deserto”, etc, etc, etc. mais detalhes sobre isso, ver postagem do dia 15/03/2005), período no qual somos convidados, pela Igreja, a refletirmos sobre nossas vidas e a nos colocarmos num estado de “deserto espiritual”, esquecendo um pouco de tudo aquilo que toma a nossa atenção todo dia e pensando naquilo que fica guardado dentro de nós e que, na urgência de sobrevivermos, acaba ficando preso na nossa alma.

São os nossos erros na tentativa de sermos melhores, desejos e sonhos que sufocamos pela necessidade(aparente) de levarmos uma vida séria, espaços vazios que deixamos serem abertos em nossos relacionamentos com outras pessoas ou até mesmo conflitos que deixamos em aberto, para resolvermos depois e no final das contas acabam sendo é jogados pra “debaixo do tapete”. Tudo isso é “lixo espiritual” que vai se acumulando e, depois de um tempo, começa a feder e até mesmo a gerar doenças. Na Quaresma somos convidados a dar uma boa remexida nesse lixo e jogarmos tudo o que nos faz mal, e àqueles que convivem conosco, fora. Para isso é preciso que deixemos um pouco de agir rotineiramente e é recomendado até mesmo que participemos de retiros e outras atividades que facilitem nossa abstração de tudo o que nos cerca.

Essa época também é importante pois a CNBB(Conferência Nacional Dos Bispos do Brasil), promove a Campanha da Fraternidade, que todo ano trata de um tema, ou melhor, ressalta um problema de algum grupo que fica banalizado na maior parte do tempo. Cabe aqui falar que a Igreja NÃO se preocupa com os grupos citados em cada Campanha SÓ na época da campanha mas ela tem ações de amparo todo o tempo. A Campanha serve para chamar a atenção de outras instituições(como o governo) e do povo de um modo geral(que na maior parte do tempo considera esses problemas como “coisa normal do cotidiano”) para o problema desses grupos. Ponto.

Esse ano, a Campanha fala sobre os deficientes, pessoas especiais. A Igreja chama atenção para o fato de que, apesar da quantidade de informações que nós temos hoje em dia inclusive sobre isso, ainda existe muito preconceito e muito descaso com as necessidades especiais de algumas pessoas(pricipalmente, quanta escada tem na cidade do Rio!). Ela também vem destacar o quanto, cada vez mais, os indivíduos especiais têm tido a oportunidade de mostrar seus talentos em muitas áreas(principalmente nos esportes e nas artes). Esse destaque tem dois motivos: Lembrar aos portadores de necessidades especiais que todos eles podem fazer coisas do tipo e lembrar a todos nós que eles são tão capazes quanto nós somos, a até mais. Quando Deus distrubuiu seus Dons, Ele não fez a diferenciação que nós fazemos de pessoas pela sua configuração física ou intelectual(que são padrões muito questionáveis).

E isso nos traz a um ponto importante: Da mesma forma que não existe diferenciação de capacidade entre pessoas comuns e portadores de necessidades especiais, não existe diferenciação entre necessidades também. É isso mesmo! Uma coisa que a Campanha vem nos lembrar é que TODOS NÓS temos algum tipo de necessidade. Se fosse colocar na ponta do lápis, todos seriam “deficientes”! Sem excessão. O que caracteriza como especiais as necessidades dessas pessoas é o fato de que, tudo o que nós possuímos hoje é feito pela maioria e para a maioria, não é feito para todos. Tudo que é construído e fabricado é feito seguindo a lógica(lógica?) da maioria. Como depois que as coisas estavam feitas é que a humanidade se lembrou daqueles que não podiam usufruir daqueles bens como a maioria podia, foi mais cômodo chamar aqueles de “deficientes”. Como se na maioria fosse normal, ou até mais, perfeita!

A Campanha vêm por abaixo esse conceito de perfeição, pricipalmente se ele está baseado simplesmente na estética. Todos nós precisamos de algo que não podemos conseguir sozinhos, logo, todos nós precisamos da ajuda de outras pessoas, isso não é “privilégio” daqueles que não podem andar ou enxergar. E nenhuma época melhor do que a Quaresma para nos conscientizarmos que esse complexo de perfeição é um dos piores e mais fedorentos lixos espirituais, e que deve ser jogado fora o quanto antes!

Todos nós somos, na nossa realidade atual, cegos tateando no escuro em busca de uma solução para os nossos problemas e estamos indo de muletas e cadeira de rodas em direção à solução. Um pouquinho de humildade para admitir isso, não faz mal a ninguém, não é?

Captare – O Anjo Terrestre

*************

E>Salve!!!<3

Fala, galera angelical! Quanto tempo! Dois meses e sete dias desde a última postagem!!! A realidade é que eu estive perdido em meio aos campos de batalha espalhados pelo mundo real. Vivendo muitas batalhas. E vivenciando muitas mudanças também.

Pra começo de conversa, estou namorando! Todos aqueles que tem o hábito de visitar esse Battle Site já sabem da minha instabilidade amorosa e sabe em quantos e quão infrutíferos casos(e rolos!) eu tenho me metido. Parece que eu literalmente “não parei quieto” desde que esta HP foi estreada. Mas como foi que eu pulei, em tão pouco tempo, de um estado de total falta de compromisso romantico para um estado compromissado? E quem foi a responsável por tal façanha?! Acontece o seguinte: Quem já leu a minha biografia(na sessão “Captare”; aliás, ela tá merecendo uma revisãozinha…), teve a oportunidade de ler um trecho que falava sobre uma Letícia, garota de quem eu cheguei a gostar e pra quem eu fiz até mesmo uma música(que foi elogiada num festival de bandas, aquele negócio todo) mas com quem eu nunca tinha tido um envolvimento maior. Mas a realidade dos fatos é bem mais complexa. Letícia, ao contrário de muitas garotas de quem eu gostei e que fizeram parte da minha vida durante curtos períodos, sempre participou do meu dia-a-dia(desde que eu a conheci, é claro) e, também ao contrário daquelas, nunca teve nenhum comportamento ou atitude que me decepcionasse. Eu costumava a dizer para a minha “melhor amiga da vez(entre elas a própria Edilaine)”, que se existia uma garota ideal para namorar, essa era a Letícia. Resumindo: Naverdade eu sempre tive uma queda por ela, sem nunca chegar a estar apaixonado, até porque eu não me permitia isso sabendo que ela nunca havia pensado na possibilidade de nós ficarmos juntos. Convivemos sempre nisso, aturando as zoações da galera(que sempre insinuou que nós deveríamos ficar juntos) e eu escondendo o conceito que eu fazia dela. Ela chegou a namorar um amigo meu, chamado Raphael, que a trocou por uma garota mais novinha e mais peituda. A propósito eu fui a primeira pessoa pra quem ele contou isso. A propósito, eu dei-lhe um baita esporro por ele estar trocando uma garota ótima por um par de peitos. Coisas da vida… Mas o tempo passou e, há mais ou menos um ano atrás, eu resolvi contar pra ela que, da minha parte, eu sempre gostei dela, ocasião na qual ela me disse que nunca tinha me visto dessa forma(como homem, pra ficar e essas coisas), mas pelo menos eu tirei um peso da consciência, poderia continuar gostando dela sem precisar ficar escondendo isso. Até que, nos últimos desembarques, após desistir de vez da Edilaine, ficar um tempo com a Susana sendo dispensado uns dias depois e após ter começado a ficar com uma colega da Camila(namorada d’O Andarilho), um grande amigo nosso me deu a notícia de que, contrariando as expectativas dela mesmo, ela estava gostando de mim. A notícia, apesar de me deixar radiante, me fez cair num novo campo de batalha onde eu teria que, não só deixar de lado a garota que eu estava ainda conhecendo, mas também arranjar uma forma de “criar uma ocasião” entre eu e ela. Tentei chamá-la para sair duas vezes mas, nas duas ocasiões ela tinha algo a fazer. Tudo parecia estar se complicando mais, com a possibilidade de ela se sentir incomodada com tanta insistência, até que, num belo dia, O Andarilho(que já estava ciente de toda a situação) teve a ótima idéia de irmos ao cinema. Era Domingo, dia 19 de Fevereiro. Fomos ao cinema. Chegando lá vimos um dos filmes mais engraçados que eu já vi na vida: “A Pantera Cor-de-Rosa”. Depois andamos um pouco pelo Shopping, tudo parecia estar perfeito… E ESTAVA PERFEITO! Quando estávamos na fila para pagarmos o estacionamento eu fiz uma pequena brincadeira com ela, baseado em uma das falas do filme, nós trocamos algumas palavrinhas e ali mesmo rolou nosso primeiro beijo! Na semana que se sucedeu a isso nos vimos algumas vezes mas ainda sem conversarmos para definir que tipo de relacionamento era aquele e que rumo ele iria tomar. Mas, no sábado seguinte, dia 25, ela achou melhor eu dar alguma satisfação aos pais dela, e eu concordei. Não sei se ela pensou em namoro quando me falou isso, talvez fosse mais para explicar para os pais dela o que estava rolando. Mas eu vi nessa semana de convivência aquilo que antes só suspeitava: Eu gosto realmente dela, não há nada nela que me faça ter dúvidas sobre o namoro. Resolvi colocar logo os pingos nos i’s. Pedi aos pais dela(à moda antiga) a permissão para namorá-la. Desde então estamos muito bem. Fizemos um mês de namoro no último dia 19, quando ela ganhou um belíssimo bouquet de rosas amarelas(o qual eu nem pude ver pois pedi pela internet, daqui da empresa; pelo menos ela me disse que era belíssimo) e costumamos até discutir que tipo de sofá colocaríamos em nossa sala se nos casássemos(já que ela acha que sofá não é feito para deitar, e eu acho que tem poucas coisas melhores do que deitar no sofá para assistir TV). Não sei se vamos chegar a esse ponto, mas eu espero que chegue, sim. Por isso, lembrem-se de que quem gosta há muito tempo de uma pessoa, pode SIM ser recompensado com o coração dela e que os relacionamentos idealizados ainda não estão extintos(graças a Deus!).

Fora esse curto(?) parágrafo, dessa que foi de longe a batalha mais importante(e mais divertida!) desse último período, passaram-se algumas datas um tanto importantes. A primeira delas foi o Carnaval, que até que foi bem legal. Fizemos da casa da Camila uma espécie de “base de operações”. Lá, passamos a maior parte do tempo e era lá onde decidíamos o que iríamos fazer e para onde iríamos no próximo lance. No sábado de Carnaval, com a Letícia trabalhando até segunda de manhã(!), não houve muita opção, a não ser ficar pela Camila mesmo e assistir alguns filmes, domingo(com a Letícia ainda no trabalho) além dos filmes, jogamos muito “Magic – The Gathering”. Segunda(com a Letícia já entre nós), dia 27, foi aniversário d’O Andarilho, e teve churrasco, bolo, famílias e muita bagunça! De noite nós saímos para o Carnaval da Praça Seca e do Largo da Fontinha. Terça, nós fomos à Prainha, no Recreio e depois ficamos um tempo na casa da Camila. Quarta, teve um almoço na casa dos parente da Letícia e de tarde, depois da apuração das escolas de samba, fomos eu, Letícia, Camila e O Andarilho ao Shopping Nova América pra ficarmos um pouco de bobeira. Enfim, contrariando as expectativas de um Carnaval comum, mas ainda sendo o melhor Carnaval que se pode ter!

No último dia 11 foi(tchan-tchan-tcdhan-tchaaaan) meu aniversário!!! Teve mais churrasco, famílias, amigos, zoações, fotos e muito mais bagunça(e presentes, como não podia deixar de ser, graças a Deus!).

Fora a datas importantes, outras batalhas estão sendo travadas. Tenho o orgulho de informar a vocês que eu finalmente comecei a trilhar o sagrado caminho da psicologia profissional(uma vez que eu já praticava a psicologia amadora com aqueles que precisavam)! Minha primeira iniciativa nessa estrada foi ler o livro “A Prática da Psicoterapia”(C.G.Jung), de longe um dos melhores livros que já li, muito esclarecedor e com conceitos muito interessantes! Estou doido para ler os outro livros de psicologia que eu encomendei! Em breve estarei dando também mais notícias sobre isso.

Outra coisa legal que aconteceu é que aprendi a usar um programa chamado Guitar-pro e, nada menos do que três músicas da Falange já estão prontas, e prontas para serem ensaiadas e gravadas. Nosso retorno não é mais uma questão de número de músicas e sim de tempo para treinar, mas o retorno anunciado está mais próximo.

Outro fato que está mais próximo é a reformulação do Site. Já tenho a imagem principal que faltava, o Conto ID 2 finalmente está pronto e eu estou reescrevendo o material de estudos(O Reino e Libertação). Quando vocês menos esperarem a reformulação pinta por aqui.

Por hoje é só. Visitem o Blog “Fênix“, da Celinha, que fala o quanto suas postagens têm se distanciado do que ela realmente pensa, devido ao julgamento de pessoas que freqüentam seu Blog. Passem também no blog da “Sândalo Branco“, que tem um exemplo de como será uma prova de literatura de 2050(Cruz Credo!). Passem também no blog “O Intelecto“, d’O Avalanche, que mesmo num dia agitado ainda consegue refletir sobre a necessidade humana de paz e alegria.

E>Inté!!!<3
Captare

Mensagens uteis

(Aviso: Este post foi publicado no antigo Captare’s Battle Site. Portanto, muitas idéias aqui expressas podem não corresponder ao que penso atualmente, podendo até mesmo contradizer meu modo de pensar atual).


“Rise up and follow me, cause I will bring The Light!
Rise up and follow me, wake up and clear your mind!
I try to bring it back: The Seed of Life!
I try to bring it back: The Seal of Light!”
(Precious Jerusalem – Blind Guardian
in A Night At The Opera)

Há alguns dias descobri uma nova modalidade de passatempo, dado o fato de que preciso cumprir jornadas noturnas de doze horas de trabalho, que me tem deixado um tanto quanto surpreso. Trata-se de enviar e-mails com textos de sabedoria para todos da minha lista de contatos. Me surpreende o fato de que, de vez em quando recebo textos desse tipo, como as famigeradas apresentações confeccionadas no “Microsoft Power Point”, mas não costumo dar muita importância a esse tipo de correspondência eletrônica. Por quê? Por vários motivos!

Pra começar porque, em sua maioria, são textos superficiais e que não refletem, de forma séria, a condição humana e/ou a sua relação com Deus. Não são frutos de um estudo imparcial ou de uma observação humilde dos problemas do mundo. São apenas palpites, bem ou mal-intencionados, que visam plantar o ponto-de-vista de uma pessoa na mente de outras, e sugerir que as soluções dos problemas da humanidade estão contidas numa tosca apresentação de slides, contanto que ela seja passada para o maior número de pessoas que você conheça. Na minha longe-de-ser-humilde opinião, fosse realmente desse jeito, Jesus teria nascido na era da internet, creio eu.

E por fim, porque elas estão carregadas de armadilhas emocionais totalmente desnecessárias, ou melhor, que seriam totalmente desnecessárias caso a mensagem que está sendo passada tivesse realmente um conteúdo relevante. Dentre essas armadilhas eu destaco as infames correntinhas(“Não quebre essa corrente! Se você enviar isto para 436.879 pessoas vc receberá um telefonema de seu ator preferido em 22 segundos”; “Se você não enviar a pelo menos quinze pessoas você ficará cego e com micoses embaixo do braço”; “Pessoas que quebraram essa corrente tiveram sua casa invadida por facóceros albinos, morreram e depois tiveram dores de cabeça por 19 anos. E ficaram totalmente pobres!!!”), e frases cheias de lições de moral que visam causar culpa nos rebeldes que apagam essas pérolas da futilidade(“Se fosse uma piada você enviaria a todos da sua lista, mas como é um texto sobre o fim do mundo num oceano de fogo você se preocupa com o que seus amigos vão pensar de você! Deus está vendo e vai te dar uma chinelada!”; “Apague esta mensagem e você estará mandando as pessoas que você ama e não a receberam para o inferno!”). Se preciso ameaçar os futuros leitores de minha mensagem com coisas desse tipo, esse é o sinal definitivo de que o que escrevo não merece o menor crédito.

Mas aí vem um Zé Corneta da vida e pergunta: “Mas, Captare, se você condena tanto essa atitude, por que está agora fazendo a mesmíssima coisa?” Ao que eu respondo: “A mesmíssima coisa não, pequeno Anjo Terrestre! Algo diferente…”

O que faço de diferente é que, não fico gastando meu tempo bolando discursos bonitinhos, nem muito menos tentando embelezá-los mais com fotos desconexas ao fundo e efeitos de texto surgindo, desaparecendo e dançando na tela como se fosse uma apresentação de balet. E as músicas? Ah, as músicas! Não! Minha mensagem não tem que ser bonita, ela tem que refletir algo que, no meu ponto-de-vista, seja uma verdade. Ela tem que refletir um pedaço da minha alma, mas pelo seu conteúdo e não pela casca em volta! E aqueles que lerem não precisam ser tocados, como aconteceu comigo, ou mesmo achar aquilo que está escrito bonito. Se isso acontecer, bom, mas a intenção é a de que eles conheçam um pouco o que eu penso sobre a vida e possam achar pelo menos um ponto interessante na mensagem. Se é algo com o que concordo, é um ponto-de-vista em comum que temos e servirá para nos unir. Se for algo com o que não concordo, será uma ótima oportunidade de debater e de crescermos juntos com isso.

Outra coisa diferente é que passo essa mensagem somente para os meus amigos, pessoas que me conhecem e que podem ver coerência entre o texto e a pessoa que o enviou. Não coloco nenhuma obrigação de encaminharem a mensagem. Se fizerem isso um tanto melhor, mas que os amigos que receberem possam enxergar a mesma coerência entre o texto e a pessoa que o encaminhou, mesmo que não me conheçam e não possam fazer esta mesma ligação comigo. De outra forma ela se tornaria mais uma dessas mensagens sem sentido que circulam por aí(com a desvantagem de ser bem menos elegante…).

Por último, mas não menos importante, sugiro a vocês que tentem fazer a mesma coisa. Comecem como eu mesmo tenho feito, selecione por aí alguns textos já prontos mas que expressem sua forma de pensar e que na sua opinião tenham uma grande carga de sabedoria e envie para seus amigos(só os amigos, não vale aquelas pessoas que você adicionou no orkut e afins e com quem nunca conversa) e deixe que alguns deles respondam. Tanta coisa inútil é enviada pela internet, às vezes por nós mesmos, bolas-de-cristal e trevos-de-quatro-folhas viajam por aí na velocidade da luz e o que deveria ser a partilha do conhecimento do mundo se torna uma coisa banal.

Só há duas formas de deter a banalização da sabedoria na internet. A primeira é selecionar e enviar SOMENTE aquilo que REALMENTE consideramos sábio e útil. E a segunda é fazer com que essas mensagens circulem por um grupo PEQUENO de pessoas, para que essa onda não seja atenuada pelas milhões de formas diferentes de pensar espalhadas por aí.

E novamente temos sabedoria!!!

Captare – O Questionador dos Deuses

*************

E>Olá!!!<3

E aí, Anjos de carne e osso? Como têm passado? E como foram as festas de fim-de-ano? Não beberam muito, não é? Neste finalzinho do ano passado muitas coisas aconteceram que são dignas de nota. Batalhas suadas e alguns prêmios inesperados, que me dão a esperança de um ano bem mais resolvido daqui para a frente.

O primeiro fato a ser comentado é que eu não tenho mais ficado com a Edilaine. No meu último período de folga nós saímos juntos nos dois primeiros finais-de-semana e eu tinha pensado que eles iam ser os mais divertidos até então. Para minha decepção ela não mudou nem um pouco de opinião e atitudes desde que a gente começou a ficar junto e, continuou com suas tentativas totalmente desnecessárias e cansativas de contrariar a minhas esperanças de um final feliz. Chegou mesmo a falar em um momento que estávamos juntos que ela sentia pena de mim e do esforço que estava fazendo para amá-la. Na hora eu não pensei muito sobre isso pois estava num momento de afeição muito grande, mas quando eu cheguei em casa, depois, aquele “pena” bateu em mim como um soco. Resolvi que não ia mais tentar ficar com ela(eu sempre tinha que insistir muito para isso) e que ela faz escolhas. Não me importo em me desgastar deste jeito para convencer que posso fazer uma pessoa feliz, mas até eu tenho limite para o desgaste. A partir daí é muito difícil fazer eu voltar a ter o mesmo ânimo de antes. Continuamos ótimos amigos, trocamos ótimos presentes de natal e continuamos a conversar durante horas pelo telefone, mas dificilmente voltará a acontecer mais do que isso…

Com isso a vaga ficou novamente disponível, e não demorou a ser preenchida, mas dessa vez tudo leva a crer que é temporariamente e eu tenho consciência disso. Acontece que, no dia 24 mesmo eu recebi um telefonema da Susana(minha ex-namorada; mais detalhes consultem minha Biografia e postagens anteriores) que pretendia apenas me desejar Feliz Natal, mas ficou contente em saber que eu estava disposto a ir à casa dela depois da meia-noite, como eu fiz no ano em que estávamos namorando. Eu fui e nós voltamos a ficar no portão da casa dela. Na manhã seguinte eu fui buscá-la para a missa de Natal e ela passou o dia todo comigo lá em casa. Na terça-feira, dia 27, fomos à praia eu, ela, mais minha mãe, O Andarilho e a namorada dele, uma tarde de muita zoação e, de noite, eu tinha prometido à minha avó que a levaria para ver a árvore de Natal montada no centro da Lagoa Rodrigo de Freitas. Convidei a Susana para ir junto comigo e minha avó e, como bônus, resolveram ir junto minha mãe e a mãe dela. Ficamos longos minutos observando a árvore e suas milhares de luzes coloridas e na volta eu paguei um jantar para as três senhoras e a senhorita. Me senti um verdadeiro cavalheiro naquela noite! Nós ainda ficamos juntos no dia 1º. Mas o fato é que ela passou para Sargento da Aeronáutica e deve estar partindo esse mês para Recife. Então, acho que não poderíamos levar adiante o que quer que surgisse(ou ressurgisse) entre nós. Mas eu tou consciente disso e isso não me faz mal. Estão sendo apenas bons momentos que tanto eu quanto ela merecemos devido a um final de ano prá lá de cansativo.

Fora minhas aventuras e desventuras românticas, o último mês do ano foi divertidíssimo! Já voltei para casa na iminência da realização do Auto de Natal, realizado pelos jovens do grupo da Igreja do qual eu participo. No ano passado não tivemos auto, apenas uma música cantado pelo coral integrado pelos mesmos jovens. Tivemos ensaios durante a semana e também nos reunimos para ver filmes, o que é SEMPRE muito divertido! No auto, apesar da instabilidade durante os ensaios, tudo deu certo e a encenação foi muito bonita(eu fui um dos Reis Magos; Qual? Gaspar, eu acho…)! Depois da Missa, muita comida em casa e depois da meia-noite o tradicional tour natalino que eu sempre faço, entregando cartões, desejando Feliz Natal e filando comida onde quer que eu parasse. A tour continuou no dia 25 de tarde depois que eu me despedi da Susana. No dia 31, as músicas da missa eram a cargo do já referido Coral Jovem, ensaiamos durante a semana e eles estavam ótimos durante a missa! Muito legal mesmo!

Um fato inusitado que aconteceu também é que, segundo a minha escala de trabalho, eu estaria trabalhando durante o Reveillón mas, e Deus seja glorificado por isso, houve a necessidade de fazer uma obra onde eu trabalho. Sendo que eu só voltei a trabalhar depois do Ano Novo, no último dia 4. Poderia ficar apenas 7 dias no trabalho e ter minha folga do mesmo jeito mas estou trabalhando ainda hoje substituindo um rapaz que está de férias. O bom disso é que depois eu posso gastar esses dias em folga! Mas por enquanto, estou trabalhando à noite aqui na empresa.

Por enquanto, é isso. Leiam também o blog da “Sândalo Branco“, que fala da alegria pelo ano ter ido embora e da necessidade de se estar triste de vez em quando. Passem também no Blog “Fênix“, da Celinha, que reclama de um súbita dificuldade em escrever. Dêem uma lida também no blog da “Marcelinha“, que está questionando a trivialidade e alienabilidade de ferramentas da Grande Rede, como o Orkut e o MSN Messenger.

Hoje também anuncio dois blogs novos para enriquecer-vos. Trata-se do “Recanto das Borboletas“, da minha amigona, a Emori. Arte gótica e muitos textos carregados de sentimento e poesia! O outro é o debutante “O Intelecto“, do Cássius, namorado da Celinha. O blog está falando sobre traição e seus efeitos nefastos.

E>Até mais!!!<3
Captare

Entendendo um pouco a Bíblia

(Aviso: Este post foi publicado no antigo Captare’s Battle Site. Portanto, muitas idéias aqui expressas podem não corresponder ao que penso atualmente, podendo até mesmo contradizer meu modo de pensar atual).

“Demian poor child was raised on the gutter
Digs in thrashcans to kill the hunger
When your mouth is so full of promisse
All i see is one empty hand

The world may turn
But some things never change

Uptown princess a life inside cages
Wearing diamonds around the neck
I know Bibles are full of fair words
But nothing’s worth more
Than what to care

The world keeps turning
And still things stay the same!”
(Eyes of Christ – Angra
in Hunters and Prey)

A Bíblia Sagrada é, senão o mais, um dos livros mais lidos e mais polêmicos do mundo. É uma compilação de setenta e dois pequenos livros, de variados estilos literários. Alguns são uma narrativa rudimentar da história e da tradição do povo judeu. Alguns textos que refletem o ensinamento religioso deste povo. Alguns falam da passagem Do Senhor Jesus Cristo pelo mundo. Alguns são cartas do discípulos de Cristo, expressando o modo de vida e de pensar ensinado pelo Messias. E alguns, os mais discutidos, são poemas proféticos carregados de simbolismo que falam de realidades que estão presentes em todos os lugares e em todos os tempos. Toda essa coletânea forma o que chamamos de “Palavra de Deus Inspirada aos Homens”, “A Revelação”, “As Sagradas Escrituras”. Muita gente diz que ela tem todas as respostas, outros dizem que apenas tem respostas prontas e ilusórias. Mas por que tanta magia em torno deste livro? E por que tanta confusão em torno dele, também?

Em primeiro lugar devemos ter em mente que a Bíblia Sagrada só encaixa perfeitamente bem em uma linha de pensamento e culto religioso conhecido: o monoteísmo judeu, que diz que só há um Deus, Todo-Poderoso, que criou tudo o que existe e que REGE(essa palavra é importante para o entendimento da Verdade) os acontecimentos em todo o universo. Ela também tem uma afinidade muito boa com todas as religiões monoteístas, salvo os nomes usados nas diferentes culturas. Com um pouco de boa vontade é possível achar certa afinidade com as religiões dualistas e alguns conceitos pregados pelo Messias também encontram alguma concordância com preceitos orientais. Tendo isso em mente, a Bíblia começa a realmente parecer Palavra de Deus. E expressando a vontade desse Deus que criou e que rege tudo, realmente começa a querer apresentar as respostas a que nós sempre aspiramos.

Mas aí nós começamos a tropeçar em um monte de detalhes contidos na Bíblia e em sua “pretensa lei divina”, como algumas passagens que não condizem entre si, algumas que até se contradizem, algumas que sugerem um modo de vida muito diferente da realidade do nosso país ou do nosso tempo, algumas que parecem diferenciar homens e mulheres em matéria de importância, algumas passagens que não condizem com o que fala a ciência(isto é científicamente comprovado!). E a bíblia volta a parecer apenas mais um livro grosso e obsoleto escrito por ignorantes para ignorantes.

A intenção neste pequeno texto é justamente corrigir este julgamento precipitado, já que as outras pessoas que foram encarregadas por Cristo de fazerem isso, ou seja, a maioria dos cristãos, geralmente não estão capacitadas intelectualmente a isso.

A chave para se fazer as pazes com as Sagradas Escrituras é entender que, não importa o contexto cultural de, seja qual texto esteja sendo lido. A Bíblia não é um livro de “Ctrl+c, Ctrl+v”, não é um manual do bom cristão ou do bom judeu(tudo bem, Sândalo, eu concordo contigo nesse ponto…), não é um livro de receitas que você deixa aberto ao seu lado enquanto tenta seguir as instruções. Devemos entender que a realidade espiritual, da qual se fala tanto na Bíblia e nas religiões que a usam como base, é algo que não conseguimos perceber com nossos cinco sentidos(não adianta, não dá, e não há excessões!) e que, por isso, é extremamente difícil de se descrever. Deus criou o universo expressando a sua vontade, e para que nós entendêssemos MAIS OU MENOS como isso foi acontecendo o autor bíblico usou uma comparação: Deus “mandou” através da “palavra oral” e tudo existiu. Na verdade são coisas equivalentes mas não são a mesma coisa. O que aconteceu entre Deus e a criação é equivalente ao que acontece entre um chefe que manda e a pessoa que obedece. Mas não tem muito sentido, na racionalidade desesperada dos tempos atuais, imaginar que a criação foi exatamente como é mostrada nas pinturas da Capela Cistina e em tantas outras. Acontece que Deus agiu na realidade espiritual e isso teve conseqüência na realidade material. E aí sim o universo surgiu. Da mesma forma Deus rege a realidade: Ele atua no plano espiritual, através de seu Espírito Santo, e isso causa conseqüências no universo que nós percebemos. Assim, a Bíblia volta a fazer sentido quando entendemos que não importa a realidade perceptível daquilo que está escrito ou o quanto a achamos absurda. O que importa é a mensagem de Deus que causou aquela conseqüência perceptível, a verdade por trás da realidade aparente.

E por que existem tantas realidades diferentes no mundo, se é um único Deus que age da mesma forma em todas elas? Acontece que a existência é um grande trabalho em equipe entre Deus e a criação. Deus age, isso causa uma conseqüência perceptível, a partir daí nós agimos baseados na nossa liberdade, isso causa conseqüências que dão algumas opções a Deus. Se agimos de acordo apenas com os nossos desejos, algumas das escolhas que Deus tem de fazer anulam a nossa liberdade mas fazem com que a vontade d’Ele se cumpra mais rápido, algumas vão de acordo com a nossa liberdade mas adiam a realização da vontade de Deus. Se desde o começo agimos espontaneamente de acordo com a vontade de Deus, Ele pode seguir mais facilmente com o que foi planejado inicialmente por Ele. O que devemos ter em mente é que, apesar da vontade de Deus ser o melhor para nós e para o universo(sempre), e isso é uma coisa que só faz sentido se aceitarmos que Deus é bondoso e não aquele velho carrancudo que acha que tudo é pecado. Ele nunca vai anular a nossa liberdade, pois ele a deu e não vai se contradizer só porque nós somos um bando de tapados mal-criados. Da mesma forma que Deus não faz milagres sempre, pois isso anularia a lei natural que foi estabelecida por ele. Deus só faz milagres em nome de seu amor e compaixão e mesmo assim, sempre em cumplicidade com uma pessoa que esteja cumprindo sua vontade. Então, já que a harmonia universal, o Reino dos Céus, também depende da nossa vontade e, já que somos tão diferentes entre nós mesmos, as realidades vão se diferenciando com o passar dos tempos, mesmo sendo apenas um Deus, com uma linha de pensamento única, agindo sempre da mesma forma em todos os acontecimentos. Dessa forma, as passagens bíblicas e os acontecimentos descritos nelas podem se contradizer ou parecer absurdos à vontade que isso não vai mudar a mensagem de Deus que é uma só e a mesma de Gênesis a Apocalipse!

Tá, mas se é assim, não são só os padres católicos que tem autoridade para explicar as Escrituras, correto? Até mesmo por que a Igreja já cometeu vários erros, e muitos padres ainda cometem ou tem opiniões diferentes sobre vários assuntos. Mais ou menos correto. O que acontece é o grande trabalho em equipe. Os padres são humanos e, como tal, sujeitos a “falhas”. Dessa forma eles podem ignorar a voz da consciência na hora de pregar ou de agir, mas a realidade é que todos possuem uma voz da conscência bem mais clara que a que nós temos e, por mais que eles defendam pensamentos errados e tenham atitudes indignas, eles sempre tem alguma idéia que contribua para o crescimento de sua comunidade. Dessa forma, a Igreja não é a única, mas ainda é a mais garantida instituição que ajuda a entender a Palavra de Deus escrita. E o fato de ela ter recebido a alcunha de católica(universal) com o tempo, vem reiterar isso, apesar da aparente parcialidade de seus ensinamentos.

E como podemos então ler a verdadeira Palavra de Deus sem correr o risco de sermos confundidos? Devemos rezar antes de ler qualquer passagem bíblica para que nos tornemos um canal adequado para que a vontade de Deus, que é o desejo que nós entendamos a sua Palavra, se realize em nós. Devemos analisar a passagem lida sem nenhum preconceito ou opinião já formada e devemos pensar qual era o objetivo original desse Deus, sabendo que ele é bom e justo, quando ele agiu na ocasião narrada, e qual seria a conseqüência perceptível disso na nossa realidade se ele agisse da mesma forma. Se ficar difícil imaginar fale isso a Deus e espere que uma hora, um dia, ele responderá através de um acontecimento concreto, mesmo que seja algo pequeno, a sua dúvida. Ele sempre responde! E principalmente faça! Faça aquilo que você entendeu que Deus quer que você faça, mas seja humilde para admitir que você pode estar errado, se você estiver tentando por conta própria! Dessa forma o tempo se encarregará de aparar qualquer aresta e você estará levando a Palavra de Deus a todo o lugar que você for, mesmo que você não diga uma palavra.

Assim seja! Amém!

Captare – O Anjo Terrestre

*************

E>Ola, muchachos!!!<3

E aí, Anjos nascidos no plano material? Tudo bem com vocês? Muitas batalhas? Vitórias ou derrotas? Comigo tá tudo indo, com altos e baixos, o único jeito possível de viver nessa realidade. Estou passando por batalhas novas e, algumas não tão novas assim…

Esta é a primeira vez que estou postando da qui da empresa onde trabalho, graças a uma ajudinha d’O Andarilho que me enviou o rascunho desta postagem por e-mail para que eu pudesse terminá-la. No último Domingo já estava de viagem, três dias antes do término da minha folga. Aconteceu até a última terça-feira o “Curso de
Desenvolvimento em Equipe” organizado pela empresa para os membros do grupo que trabalha no mesmo período que eu. Foi uma espécie de retiro não-religioso, que serviu para promover uma maior integração entre os membros desse grupo e algumas figuras da chefia do meu setor. Fora que houveram muitas abordagens psicológicas e sociais de muitos comportamentos do ser humano no geral que me interessaram muito. Também tive a oportunidade de mostrar um pouco dos meus talentos de músico na segunda noite, na qual houve um churrasco com música ao vivo. Num momento o pessoal insistiu para que eu assumisse o violão e o microfone e eu toquei e cantei algumas músicas da década de 80 e algumas mais atuais. Depois um colega tocou Oceano do Djavan para que au cantasse, encerrando a noite para mim, que fui dormir(o resto do pessoal ainda ficou lá na farra! Apesar de eu ainda estar fazendo estágio e ainda ser funcionário da Unidade Espírito Santo, consegui aval de um dos coordenadores do setor para participar do curso. O curso foi realizado no hotel-fazenda Gamela(despesas por conta da empresa), nas proximidades de Cantagalo no norte do Rio de Janeiro. Após o curso, eu e mais três colegas pernoitamos num município vizinho, numa pousada, exercitando um pouco o meu espírito aventureiro, viajando e dormindo aonde Deus quisesse. De lá nós seguimos para mais um período de trabalho na empresa, onde estou agora. Se tudo der certo dessa vez, estarei de volta dia 7 de Dezembro.

No meu último período de folga aconteceu um episódio um tanto quanto desagradável. Fiquei com CATAPORA! Isso mesmo. Essa doença infantil me foi passada pel’O Andarilho que pegou não sei de quem. Passei uma semana trabalhando, sem sentir nada e achando que havia escapado do mal mas, numa bela tarde, quando eu acordei para ir ao banheiro, estava cheio de pintinhas no rosto, fora que eu já estava com febre mas havia pensado que era evido ao ar condicionado ou coisa assim. Falei com o coordenador e fui para casa no dia seguinte. Ganhei alguns dias extras de folga que, forçosamente, tive que desperdiçar em casa.

Fim-de-semana retrasado,já melhor da catapora, estive em retiro, dessa vez religioso, de novo. Ele foi preparado pelo pessoal do círculo bíblico do qual eu participo. Foi muito bom! Sempre que posso, eu me encontro em retiro, pois todos eles são encontros particulares com Deus e devem ser aproveitados, em todos os sentidos, como tal.

No fim-de-semana passado houve a festa de Nossa Senhora Medianeira, aqui na minha paróquia e, como sempre, tivemos muito trabalho na barraca de caipi-fruta e pizza. No sábado também teve uma festa de 15 anos na qual eu fui um dos cavalheiros da debutante, durante a dança que serve de “rito de passagem”, antes da tradiciopnal valsa. Depois do cerimonial, a Edilaine(lembram dela?), me ligou, pois ela tinha ido comemorar o aniversário dela com alguns amigos mas teve que cancelar parte dos planos dela e ainda não estava satisfeita. Ela decidiu que ia sair com uma amiga dela para um bar perto de lá de casa, para zoar e beber um vinho e perguntou se eu queria ir. Foi só o tempo de deixar O Andarilho e a Namorada em casa, trocar de roupa(eu ainda tava de “smoke”!), pegar o carro de novo e partir para o bar “Pega-Pega”. Lá nos divertimos muito, a amiga dela, Carla, é muito divertida e conhece muita coisa do meio rock do qual eu participo. Legal as ligações que existem entre pessoas que ora se conhecem, né? Depois que o bar fechou(fomos os últimos a sair!) fomos levar a Carla em casa e depois, eu e Edilaine fomos até uma praça nas proximidades e ficamos juntos lá até de manhã.

Sobre ela(Edilaine) e eu, parece nas linhas acima que tudo está bem entre nós. Sim, está. Mas ainda somos AMIGOS. Nesse último período de folga houveram alguns desentendimentos sérios entre a gente e quase que ela desistiu de vez de ficar comigo, conversamos durante horas no telefone(eu não podia sair pois estava com catapora) e quando eu já estava quase entregando os pontos eu propus a ela que nós começássemos nossa relação do zero. Ela se surpreendeu muito com a proposta e aceitou. Aos poucos voltamos a estar sempre nos falando pessoalmente, ela voltou a me procurar como amiga e, finalmente, voltamos a ficar juntos. Ela se mudou do bairro onde eu moro, como já era esperado, e eu ajudei ela na mudança. No dia tive até mesmo que dormir na casa dela, pois estava tarde e o bairro no qual ela mora agora é meio longe. A situação é que eu gosto muito dela, mais estou indo muito devagar e conquistando ela aos poucos, isso tá dando uma trabalheira danada mais está sendo muito bom. Mas ainda somos só AMIGOS!

A Falange ainda está parada mas, se Deus me ajudar, eu prometo que volto a me dedicar intensivamente a ela, a partir do dia 7 de Dezembro e nós vamos voltar. Talvez nós iremos precisar de um novo baixista também.

É isso!Passem no Blog “Fênix“, da Celinha, que está falando de Halloween e como a cultura americar tem sido inserida aos poucos no nosso país. Passem também no Blog da “Sândalo Branco“, que esteve um período “no deserto”, mas voltou ao nosso convívio virtual. Hoje também vou recomendar um novo blog pra vocês visitarem e comentarem. Trata-se do blog da “Marcelinha(nossa! eu conheço Marcela à beça!)”, que está falando sobre Consciência Negra(Não! A Marcelinha não é negra!).

E>Hasta la vista!!!<3
Captare

Armas de fogo e o referendo

(Aviso: Este post foi publicado no antigo Captare’s Battle Site. Portanto, muitas idéias aqui expressas podem não corresponder ao que penso atualmente, podendo até mesmo contradizer meu modo de pensar atual).

“Don’t tread on me!!!

So be it
Threaten no more
To secure peace is to prepare for war

So be it
Settle the score
Touch me again for the words
That you’ll hear evermore…”
(Don’t tread on me – Metallica
in Metallica)

E eis que quando o Governo do Brasil quer tirar seu traseiro verde-e-amarelo da reta e lavar as suas mãos do sangue de alguma decisão difícil, ele lembra, como num estalo, que existe um POVO espalhado ao redor deles. “Joga essa bomba, prestes a explodir, nas mãos da população!”, eles dizem. E não só as bombas, como a posse de qualquer arma-de-fogo(será que estalinho tá incluído nesse meio?) está em nossas mãos. Sim! É lógico, claro e óbvio que eu estou falando do “Referendo Sobre A Proibição da Comercialização de Armas-de-Fogo e Munição”, que será realizado no próximo dia 23 de Outubro.

A última vez em que lembro que foi realizado um referendo assim foi quando do Impeachment do Graças-a-Yhwh-ex-presidente Fernando Collor (lembro-me que, contra toda a minha família, eu torci para que ele fosse eleito mas não lembro o porquê de ter simpatizado tanto com ele; eu era pequeno e talvez tenha sido porque eu gostava da propaganda dele, sei-lá…), decisão da qual o Governo quis se aliviar porque envolvia esquemas de corrupção e escândalos políticos muito sérios. Questões políticas muito sérias. Dois lados, que não são nem bons nem maus, apenas gananciosos, tentando fazer o seu ponto de vista político prevalescer. Dois lados poderosos que podiam prejudicar o Governo na mesma medida. E é exatamente o que está acontecendo agora. E é por isso que o Governo quer se eximir dessa escolha, e jogá-la nas mãos do povo.

Ao contrário de todas as propagandas, floreios e enfeites que a Justiça Eleitoral sempre faz, e que os dois lados estão fazendo dessa vez, essa briga não é pelo fim da violência, ou a favor da vida, ou pela segurança do povo, ou pelos direitos do cidadão de bem. É uma briga entre Comerciantes de Armas(e todos os beneficiados com esse comércio) e Aqueles Que Querem o Povo Submisso e Desesperado( entre eles, o crime organizado, muitos políticos, e até mesmo religiosos que precisam de um rebanho sempre preocupado)! O povo, na verdade, participa dessa briga como “Massa de Manobra”! Nós somos “as armas” usadas por esses dois lados na guerra que eles mesmo “armaram”! Apenas objetos!

Precisamos, cada vez mais, aprender a questionar se, em todas essas pataquadas políticas, são realmente os nossos interesses que estão em jogo, ou se “os chefes da nação e todas as pessoas constituidas em dignidade” estão apenas querendo achar alguém em quem botar a culpa caso a decisão cause uma grande crise. Nesse caso, a culpa seria do povo que tomou a decisão, da mesma forma que o povo está sendo culpado pela atual crise política do país, visto que foi o povo que elegeu, esperançoso, o presidente Luíz Inácio. Devemos perturbar nossas famílias, colegas de faculdade, colégio e trabalho, pessoas da nossa religião, amigos em geral, para que eles também fiquem com essa pulga atrás da orelha. O ideal quando acontece uma coisa desse tipo(referendo, eleição) é que o TODO O POVO vote em BRANCO! Mas nós estamos e sempre estaremos longe do que é ideal. O objetivo então seria atrapalhar e confundir o máximo possível esse sistema, que quer nos deixar sempre submissos, e seus donos, para que eles se lembrem mais freqüentemente que existe um povo e que, seja qual for o grande teatro que eles estiverem “armando”, esse mesmo povo nunca está satisfeito!.

Rezo pra que esta decisão não venha afetar mais a já fragilizada situação do país. O poder sempre esteve em nossas mãos, mesmo que as armas não possam estar daqui a algum tempo. Nós só precisamos lembrar que somos muitos mais do que esses que vivem querendo tirar uma com a nossa cara.

Sendo assim, vamos à luta! Com armas ou sem elas…

Captare – O Questionador dos Deuses

P.S: A propósito disso tudo, eu não vou votar no dia do referendo pois estarei trabalhando na plataforma, mas caso fosse votar eu votaria CONTRA a proibição. Sou cristão e acho que nunca teria a posse de uma arma mas eu sei muito bem que bandidos não compram armas no comércio legalizado, e acho que eles ficariam mais abusados se soubessem que poucas pessoas tem armas pra se defender e que evitariam usá-las pelo fato de ser ilegal. Acho também que as mortes causadas em brigas envolvendo pessoas armadas não é culpa das armas e sim da personalidade violenta das pessoas. Uma pessoa disposta a matar que não pudesse usar um revólver usaria uma faca, um caco de vidro ou até as próprias mãos. E por fim, a não-proibição não causaria nenhuma mudança no nosso dia-a-dia, as coisas ficariam exatamente como estão, mas a proibição, com certeza seria uma grande mudança, que poderia ser para muito melhor ou para muito pior. Será que podemos nos dar ao luxo de arriscar uma coisa assim? Desculpem, mas não resisti a expor minha opinião sobre tudo isso(hehehe)…

*************

E>Olá!!!<3

Fala, pessoal celeste! Tudo na paz? Comigo tá tudo certo, mas seria um tanto pretencioso em dizer que está tudo “na paz”. Como talvez vocês tenham reparado eu andei muito tempo sumido(dois meses!). E é claro que nessa época aconteceram muuuitas batalhas. Vamos a elas!

Em minha última postagem eu disse que estava na reta final do curso para operador de produção. O curso terminou alguns dias depois e foi quando eu fui até Vitória para pegar meus documentos que ainda estavam lá. Passei a noite na casa de um dos meus colegas e, de manhã cedo, fui até a empresa resolver o que tinha que resolver pois eu tinha que estar partindo para o Rio de Janeiro o mais cedo possível. Encontramos com um colega que estava de carro e fomos até a rodoviária e eu descobri que só teria ônibus para o Rio no começo da tarde. Achando que daria tempo de almoçar fomos a uma churrascaria. Não ia dar tempo, tivemos que pedir para o garçon fazer uma quentinha e, eu e esse colega do carro, fomos correndo para a rodoviária para que eu pudesse pegar o ônibus. Quando chegamos lá, o ônibus já havia saído. Tivemos que pegar o carro e ir correndo até o município vizinho para ver se eu consegui pegar o ônibus. Consegui.

Dentro do ônibus, cheio de fome, eu pensei que ia conseguir almoçar tão logo o ônibus partisse. Mas acontece que a mulhar que sentou na cadeira ao lado estava com seus dois filhos. Uma mulher BEM CORPULENTA E DUAS CRIANÇAS em UMA SÓ cadeira!!! Ela estava toda enrolada e eu tiva que ajudá-la a se acomodar e aos seus dois filhos. Por obra Providência Divina um deles começou a chorar pedindo para ficar com o pai. O garoto desceu e a mãe, que nunca tinha ficado um dia sem o filho, chorou um pouco, mas ficou mais fácil ajudá-la a partir daí, uma vez que ela só estava com o filho menor no colo. Tenho certeza que foi Deus quem me colocou ali para ajudá-la, talvez por ser mais paciente e compreensivo. Fora que eu sou pequeno e magro assim sobrou mais espaço. Depois de algum tempo que o ônibus estava na estrada eu consegui almoçar e senti que a viagem ia melhorar. Ledo engano! Minha perna começou a doer por estar toda a viagem num banco alto e em uma só posição. Fora o fato de que o ônibus levou mais de DEZ HORAs numa viagem que não devia durar nem sete.

Ao chegar ao rio o que me esparava era um fim-de-semana em retiro. Era o Maranathá, uma comunidade cristã especializada na recuperação de toda sorte de pessoas problemáticas. Durante a longa viagem para o Rio, meu amigo Ednilton(que trabalhou comigo na STTR) me ligou várias vezes pois todos os homens que iam fazer o retiro iriam partir de uma Igreja num horário determinado e eu não sabia se ia conseguir pegar esse ônibus. Não consegui. Tive que pegar um táxi de um amigo do meu pai e cruzar a cidade toda etá o município vizinho e lá, tentar achar a casa do retiro. Graças a Deus eu consegui!

O retiro foi o mais impressionante do qual eu já participei. Toda a pregação era muito forte e o clima emocional era bem pesado com o objetivo de envolver ao máximo aqueles homens naquela experiência religiosa de conversão. Foi muito bom! E eu vi, ouvi e senti muitas coisas que eu nunca pensei em toda a minha vida!

Depois desse fim de semana eu passei uma semana no Rio de Janeiro fazendo mais um curso para a empresa. Uma semana de semi-descanso. Depois eu estava partindo para Vitória(de avião! primeira vez!) onde eu fiquei durante duas semanas trabalhando na unidade do Espírito Santo. Não tinha muito o que fazer lá e estava bem entediante. Mas pelo menos nesse período eu consegui voltar para casa em dois finais de semana e escrevia o meu primeiro louvor(música da igreja)! Nesse período, também fiquei sabendo que uma cara que trabalhava na unidade do Rio, estava querendo ir trabalhar em Vitória e que o coordenador de lá estava querendo um cara com o meu perfil. Eu aceitei tentar a permuta na hora! Depois de passar uma semana em Vitória sem conseguir voltar pra casa e fui direto para a empresa no Rio, no feriado do dia 07/07, para fazer o estágio da permuta. Agora eu estou trabalhando lá, mais perto de casa, mais uma ação divina que veio pra me ajudar.

No período de folga, muitas coisas aconteceram pra confundir minha cabeça. E o coração também. Me encontrei com a Susana uma vez(minha ex-namorada) e acabei ficando com ela. Dias depois estava ficando com a Renata, com quem eu ainda estou ficando algumas vezes. Eu cheguei a pedí-la em namoro mas desfiz o pedido no dia seguinte. Quem arranjou pra que nós ficássemos juntos foi a minha amiga Edilaine.

Por falar nela (vocês ainda vão ler muito sobre ela nesse campo de batalhas), eu já a conhecia de alguns eventos Cristãos dos quais a gente participou. Mas nunca tive grande contato com ela. Começamos a nos falar mais a partir do Evento chamado Bar Encontro(falei sobre isso na postagem do dia 10/05/05; Sabia que seria útil postar sobre isso). Quando eu ia viajar ficávamos conversando através de mensagens no celular. Em resumo, ela se tornou minha melhor amiga e eu gosto muito de estar na presença dela, mas as coisa começaram a ficar peculiares quando ela resolveu juntar eu e a Renata, que é amiga dela. Só depois de algum tempo é que eu fui saber que ela quis nos juntar por que ela(Edilaine) estava gostando de mim e não queria isso pois ela tem muita reserva contra todos os homens. Tive que lutar muito para continuar amigo dela e para que ela simplesmente não se afastasse de mim e nossa convivência foi nos aproximando cada vez mais até que, sexta-feira passada fomos à Praça de Rocha Miranda, aonde eu não ia há muito tempo, e acabamos ficando juntos lá. Não sei como isso vai continuar a parti daí. Ela insiste ainda que devo ficar com a Renata para que ela não sofra e que não devo penasr em ficar com ela(Edilaine) de novo. Mas eu não estou muito disposto a obedecê-la. Isso ainda vai dar muito pano pra manga…

Fora TUDO ISSO, houve no penúltimo fim-de-semana a apresentação da peça sobre São Francisco de Assis numa Igreja vizinha à nossa. Houve muitos problemas que quase impediram a realização dela e eu, que havia me afastado do projeto devido ao meu trabalho, fui colocado na encenação às pressas. No final, aos trancos e barrancos, a peça foi realizada. Agora precisamos replanejá-la para apresentá-la em outros lugares. Aguardem mais notícias.

Passem também no Blog “Fênix“, da Celinha, que está comemorando mais um aniversário. Dêem uma passada também no Blog da “Sândalo Branco“, que traz uma frase budista(com a qual eu não concordo nem um pouco, para vocês refletirem.

E>Até mais!!!<3
Captare

Encontro Jovem

(Aviso: Este post foi publicado no antigo Captare’s Battle Site. Portanto, muitas idéias aqui expressas podem não corresponder ao que penso atualmente, podendo até mesmo contradizer meu modo de pensar atual).


“When I was wandering in the desert
I was searching for the truth
I heard a choir of angels calling out my name!

I had the feeling that my life
Would never be the same again
I turned my face towards the barren sun!”
(Rainmaker – Iron Maiden
in Dance of Death)

Nesse último fim-de semana eu e O Andarilho participamos de um retiro religioso, direcionado para jovens, chamado EJAC(Encontro de Jovens que Amam a Cristo). Ele foi realizado na Paróquia Divina Misericórdia, no bairro de Vila Valqueire, aqui na cidade do Rio. Foi um retiro aberto, ou seja, nós íamos para lá no Sábado de manhã, ficávamos em retiro até a noite, voltávamos para casa para dormir, e íamos para a Igreja no Domingo, onde ficaríamos em retiro até a tarde, terminando com a Missa(é claro!).

Eu já participei de outros retiros antes, e nada melhor do que eles para reavivar o ânimo na busca pela Santidade. E, é claro, é sempre uma oportunidade de se aprender coisas novas e conhecer pessoas novas. Fora que sempre há momentos muito divertidos em retiros assim, como a dinâmica do “Feitiço contra o Feiticeiro” e a apresentação das equipes integrantes do retiro. E surpresas, sim, surpresas! Como a palestra do Padre Acácio, um padre bem jovem, que usou como exemplo a história do Senhor dos Anéis!”

Por isso, vamos hoje ressaltar a importância de se estar “no deserto” em retiro. Nós já falamos sobre se tirar um tempo para refletir(lembram da postagem da Quaresma?), mas esse tempo só se trona realmente eficaz se for dentro de um retiro, onde você tem ótimos meios de se desligar do mundo exterior e seus problemas(no EJAC por exemplo, não podíamos levar nem celular e nem relógio), onde você sempre aprende algo(geralmente esses retiros são recheados de palestras) e, é claro, onde você vai ter muito tempo pra conversar e refletir.

Mas você não deve ir de qualquer jeito a um retiro desses. Digo, interiormente. Tudo bem que você esteja precisando desse retiro, mas ele precisa muito mais de você. É, isso mesmo! O retiro precisa de você! Ele não pode fazer o revigoramento das suas forças sozinho. É necessário que se esteja de coração aberto, quer dizer, você deve estar disposto a estar dentro do clima das palestras, orações, dinâmicas, e o que quer que tenha no retiro. Muita coisa você pode achar estranho, mas você deve ter a consciência de que aquilo tem um propósito. Depois disso o retiro vai chocá-lo e tocá-lo de várias formas. E temos renovação!!!

Mas o principal é lembrar que, mesmo esses retiros, não acabam quando terminam as atividades(geralmente, eles terminam com uma Missa), mas eles se estendem até o ponto em que a lembrança perdura na mente. E melhor ainda, mesmo sem esses pequenos retiros programados, devemos fazer das surpresas da vida, das mudanças, grandes retiros não-programados! Estar abertos a participar das situações que nos acomentem sem muitas reservas, e principalmente ter a consciência de que elas têm um propósito que, na maioira das vezes nós não conseguimos enxergar, mas que ele existe e é bom!

Dito isto, aproveite, e renove-se o quanto quiser!!!

Captare – O Anjo Terrestre

*************

E>Olá!!!<3

E aê, galera angelical! Tudo bem contigos? Comigo está tudo caminhando. Estamos na reta final no curso de operadores de produção, da nova empresa . Tenho só mais uma semana lá. Boa notícia? Talvez. Parece que depois de lá meu destino vai ficar meio indefinido por uns meses. A unidade onde eu trabalho está em marcha lenta e enquanto as coisas não engrenam eu vou ter que fazer outros cursos, a maioria deles, em Vitória. Ou seja, mais períodos longe de casa… Mas tudo tem o seu propósito!

Lembram da Carine? Pois é, já acabou. Aliás, foi no dia seguinte ao da última postagem. O que houve? O de sempre: Ja tinha um cara na vida dela, com quem ela se envolveu antes de ficar comigo. O cara mandou flores e pediu ela em namoro. E ela aceitou. É… Tudo bem, eu não tou mal com isso, deve ter seu propósito também(hehe)….

Essa semana aconteceram duas coisas muito legais comigo também. Uma delas é que eu consegui comprar meu carro. Se vocês virem algum Palio Preto com um baixinho de cabelo pro alto no volante, pode ser eu. Então, cuidado ao atravessar a rua! A outra coisa que aconteceu é que depois de dois meses apenas estudando eu resolvi sair para a balada. Eu e meus colegas da empresa fomos numa boate na orla da praia chamada “Chez Mishow”. Além de dançar muito e com praticamente todas as garotas da nossa roda eu fiquei com a garota que tava sendo cobiçada por quase todos os rapazes que estavam sozinhos na roda. Foi uma noite e tanto!

Como vocês podem ver nessa postagem, eu participei de um retiro chamado EJAC. Foi muito bom! Me deu novo ânimo e novas idéias. Daqui a pouco eu estarei indo para o complemento dele na mesma paróquia.

Por hoje, é isso. Passem no Blog da “Sândalo Branco“, que teve um problema com a postagem, mas em breve deve estar com a postagem que deveria estar.

E>Até mais!!!<3
Captare

Meio manipulador

(Aviso: Este post foi publicado no antigo Captare’s Battle Site. Portanto, muitas idéias aqui expressas podem não corresponder ao que penso atualmente, podendo até mesmo contradizer meu modo de pensar atual).


“I’m a child of the stars,
The blaster of the gods!
And I’ve seen it all before…
BEFORE THE WAR!!!

Cold hearted Earth,
I’m the master of the Universe!
And I’ve seen it all before…
BEFORE THE WAR!!!”
(Before the War – Helloween
in The Time of the Oath)

Manipulador!!! Taí um adjetivo que eu nunca esperei receber! Mas calma, a pessoa que me deu ele não falou por mal, na verdade ela mesma admitiu que manipulador era uma palavra muito forte. Mas é interessante mesmo assim, depois de tantos anos, perceber certa verdade nessa afirmativa. Desde umas semanas atrás tem circulado pelos e-mails dos meus contatos um questionário com perguntas que as pessoas devem responder sobre mim, mostrando o quanto me conhecem ou o que pensam de mim. Tá sendo muito divertido ver como eu sou visto de formas diferentes, por pessoas diferentes. As frases que eu costumo falar, as qualidades e defeitos que eu costumo transparecer a outros…muito legal mesmo!

Mas então, alguns dias eu descobri que eu sou meio manipulador, gosto de estimular nas pessoas emoções diferentes do que elas sentem no momento. Eu já sabia que eu gostava de implicar com algumas garotas(hehe…é muito engraçado…) e que eu gosto de lidar com pessoas “no limite”, da raiva ou do desespero, para fazê-las se acalmarem, e principalmente, gosto de fazer as pessoas rirem, ainda mais quando elas estão tristes. Gosto de provocar risadas, geralmente elas me fazem rir também. Outra coisa que eu gosto muito é de ter as situações sob o meu controle. Mas nunca percebi que a combinação dessas duas necessidades resultaria num comportamento “meio manipulador”…

Mas embora eu nunca tenha percebido que esse meu lado transparece, tenho pra mim que, no fundo eu sempre lutei para não me tornar manipulador, um dos aspectos da minha “natureza obscura”(egoísta, vaidosa, autoritária, imediatista, rebelde…), a qual eu mantenho no mais profundo da minha alma, tomando sempre cuidado para que isso não saia algum dia. Há um lado meu que poucas pessoas conhecem e que, se conhecessem, provavelmente me excluiriam, por medo ou por acharem estranho, mas o qual vive dando as caras no mundo exterior fazendo com que eu continue surpreendendo, às vezes até a mim mesmo…

Talvez isso tenha a ver com a minha vocação de ser Psicólogo, onde vai ser preciso certo domínio em estimular emoções nas pessoas, talvez isso venha de origem genética(as pessoas daqui de casa também tem certa pré-disposição a serem meio manipuladoras, chantagistas por vezes), mas o fato é que, ultimamente, tenho usado(involuntariamente, que se diga!) certos artificios que acabam resultando na realização de alguns caprichos meus.

Não consigo(ou talvez não esteja querendo) precisar se isso é bom ou mau(sim, no sentido absoluto! no relativo isso é no mínimo vantajoso) mas tenho me dedicado a estudar essa minha capacidade(hum…capacidade?), enquanto líder e enquanto futuro conselheiro pessoal. Mas alguns fatos curiosos vêm me surpreender nesse contexto, como hoje: Como que estivesse eu e Carine no Shopping, perguntei a ela se eu não podia ao levá-la em casa, permanecer algum tempo a mais com ela no bairro onde ela mora. Aela disse que não e que eu teria que levá-la em casa, pegar o ônibus e ir embora. Então eu disse que ela estava me botando de castigo. Eu a levei em casa e ficamos mais uma hora por lá apesar de toda teimosia dela quando das respostas dela no Shopping. Não foi uma ocasião de liderança e nem de tratamento psicológico, foi simples necessidade de prevalecer. Pois é…

Então, caros Anjos Terrestres, tomem cuidado com seus hábitos: eles podem se desdobrar em dons um tanto quanto perigosos e ambíguos e quando você for ver pode estar encarando uma pessoa praticamente desconhecida no espelho, e pior, pode se tornar uma tarefa um tanto quanto penosa segurar esse mosntro que você criou.

Porquanto ainda não me decidi se sou ou não deixo, como bônus, para que vocês se aventurem a me responder se assim quiserem, esse questionamento: será que eu sou mesmo manipulador??!!

To be continued…

Captare – O Questionador dos Deuses

*************

E>Olá!!!<3

Salve,Anjos Terrestres! Como têm se desenrolado as suas batalhas pelo mundo real? Bom, atualmente tenho andado em batalha com alguns “demônios internos”. Tenho tido muitos momentos de raiva súbita. Estou ficando entediado com o fato de ter que ficar durante a semana numa cidade que não é a “minha” e tenho tido que espezinhar muito do meu bom senso para ajudar meu pai por esses dias.

Quanto a essa questão, meu pai pediu uma ajuda financeira para quitar umas dívidas e turbinar as atividades do bar que ele chefia. Ele agora está vendendo pizzas(por encomenda também!) e para isso eu tive que comprar o forno e as fôrmas no meu cartão de crédito. Foi a minha primeira compra com cartão de crédito, eu fui recusado pela máquina, tive que ligar para a operadora do cartão, fui aceito e tive até que assinar a nota. Estou me sentindo, finalmente, como gente grande! Fora que tive que fazer uns empréstimos pra cobrir algumas dívidas dele, mesmo sabendo que ele nunca consegue pagar no final das contas. Enfim, não custa nada dar uma chance a ele.

No fim-de-semana retrasado houve a festa julina da minha paróquia. A noite de sábado foi uma maluquice só, com pessoas ensandecidas que não paravam de vir pedir “caipi-frutas” na barraca dos jovens! Teve a nossa tradicional quadrilha “Dois é par!” que, dizem, tem esse nome por causa desse que vos posta. Dessa vez eu dancei de “Cow Boy” e falaram que eu tava parecendo o “Carreirinha” da novela “América”(!). Fazer o que, né…

Hoje eu fui no Shopping com a Carine, O Andarilho e a namorada dele(Camila). Na verdade era para a Carine ter vindo aqui em casa. Nós iríamos alugar um filme e veríamos todos juntos aqui em casa. Mas ela acabou chegando no bairro onde eu moro e uma combinação de acontecimentos bizarros a impediu de chegar aqui: Ela não sabia chegar na minha casa, ela não tinha meu celular novo, ela ligou para o meu pai que está com o meu celular antigo e ele não me passou o recado. Daí ela voltou pra casa e ainda pegou o ônibus errado indo parar num lugar longe. Daí ela ficou fula da vida e não queria mais sair. Tentei usar um pouco de conversa serena e não deu certo. Quando eu tinha desistido de tirar ela de casa a Camila ligou pra ela e a convenceu a sair da toca. Mas no mais o passeio foi muito divertido. Comprei até um gatinho pra ela. De mentira, é claro, do McLanche Feliz!

That´s all folks! Passem no Blog “Fênix“, da Celinha, que fala sobre deixar as coisas acontecerem. Passe também no Blog da “Sândalo Branco“, que tem alguns tópicos para vocês pensarem.

E>Até mais!!!<3
Captare