A visita do papa e os panfletos dos jovens tradicionalistas

Na ocasião da visita do papa à Alemanha, os jovens tradicionalistas da Fraternidade Sacerdotal São Pio X mandaram confeccionar dois panfletos: um sobre o Motu Proprio de 2007, que deu plena liberdade à celebração do Rito Antigo, e outro agradecendo ao papa por retirar as excomunhões de Dom Lefebrve e dos outros bispos da FSSPX. Os panfletos foram distribuídos para a população. A notícia foi divulgada no sempre excelente Fratres in Unum.

O gesto daqueles jovens, além de doce, é de uma inteligência refinada. Como já expliquei inúmeras vezes, não sou tradicionalista. Mas concordo com a maioria deles que os tradicionalistas – a FSSPX em especial – têm muito o que reclamar do Papa Bento XVI. Tinham muito mais o que reclamar de João Paulo II, é verdade, mas o papa Bento XVI ainda insiste teimosamente em levar adiante certos discursos e atitudes que são bem prejudiciais à defesa da identidade cristã. E tudo apenas para continuar a defender o elefante branco do Concílio Vaticano II. Mas apesar de todas essas razões para se considerarem injustiçados, os jovens da Fraternidade preferiram, mesmo que por um momento, focar nas coisas que Bento XVI de fato fez de positivo para o movimento tradicionalista. Assim eles apresentaram gratidão por estes esforços particulares do Santo Padre e, de quebra, apresentaram ao povo comum um movimento tradicionalista verdadeiramente católico, que é leal ao papa e solidário a ele no momento que ele sofre com protestos cheios de ódio irracional em praticamente todos os países que visita.

O exemplo dos jovens lefebvrianos deveria ser uma grande inspiração para todos os cristãos brasileiros, principalmente para os jovens. Nós deveríamos aproveitar a ocasião oportuna da JMJ 2012 para uma grande mobilização voltada para o público em geral, mostrando as boas ações do papa na luta contra o maldito modernismo e em favor da verdadeira identidade cristã, como também para defendê-lo de eventuais calúnias lançadas por aqueles grupos revoltadinhos que sempre soltam gritinhos histéricos quando o papa visita seus paí­ses (como aquele bando que foi açulado pelo Dawkins quando o papa foi na Inglaterra, ou os “católicos” progressistas da Alemanha, logo antes da visita do papa).

Além disso, é preciso considerar seriamente a situação do catolicismo no Brasil: vivemos num país em que vários padres e até mesmo bispos estão em franca desobediência ao papa e à perene Tradição da Igreja, que ele tem o dever de guardar. Se houvesse união das pessoas mobilizadas para tanto, talvez fosse uma boa idéia que alguém conseguisse entregar pessoalmente ao papa um dossiê com exemplos concretos dessa desobediência e ainda alguma indicação de com quem exatamente o Santo Padre pode contar por aqui.

Os cristãos do Brasil, especialmente os mais tradicionais, devem começar a tomar consciência de que enquanto só tiverem boca para reclamar – até do papa – continuarão isolados, podendo apenas rezar para que Deus aja e acabe com a crise de fé. Não há apenas um grupo prejudicado com a aventura modernista e é exatamente isso que pode fazer toda a diferença em momentos como esse em que a providência divina parece nos apontar o melhor modo de agir.

4 opiniões sobre “A visita do papa e os panfletos dos jovens tradicionalistas

  1. Se morrer o presidente da igreja Batista ou outra denominação religiosa o mundo não saberá, mas se o nosso papa morrer hoje o mundo inteiro terá conhecimento.
    Eu quero dizer o acima exposto, o grau da importância dele. Ele é um estadista o Vaticano é um país. As pessoas que jogam pedras na igreja e no papa visam derrubá-lo . Nós católicos é que temos que nos reunir para ajudar a melhorar a igreja de forma equilibrada e baseada no amor de Jesus Cristo, pois Deus é amor.
    Entendo que a nossa igreja é muito grande jovem, e temos poucos pastores, refiro-me aos bons pastores. Pelo andar da carruagem eu acho que este papa, neste tempo que estamos vão tirá-lo do poder. Uma CONSPIRAÇÃO, porque daqui debaixo eu ouço pessoas falarem muitas coisas.
    Você que é jovem deveria além deste belo blog esclarecer as mentes dos católicos. Você tem potencial para isto nas celebrações. Porque além das denominações religiosas nos acusarem de todos os lados temos ainda um conflinto interno é o que percebo. Gosto muito dos Franciscanos, gosto de ouví-los.Estamos em tempos difíceis jovem e as coisas vão piorar.

    • Caríssimo Iunes, Laudetur Dominus!

      É como você disse: o papa é uma figura muito importante e todos os cristãos devem cerrar fileiras para apoiá-lo!

      Também acho que as coisas tendem a piorar muito ainda e que estes são tempos difíceis.

      Pax et Salutis

  2. Olá, Diogo!

    (Acho que você quis dizer JMJ2013, em vez de 2012… não?)

    Muita gente que conheço rasga as vestes se dissermos que há padres e bispos em desobediência declarada ao Papa… infelizmente estas mesmas pessoas agem assim porque estão numa situação confortável… agora que estes inconformados experimentem pedir a estes padres e bispos coisas realmente católicas, como uma Missa Tridentina, por exemplo!… depois de ouvir umas boas chacotas, volta para casa com um grande “não” e terá de recorrer, no mínimo, ao Papa para resolver a questão.

    A diocese de Limeira é um grande exemplo disto. Quando comecei a participar da Missa Tridentina aqui, que é celebrada só na cidade vizinha, em uma capela anexa a uma creche (…) jamais imaginei que antes houvesse tido uma briga tão grande e de tão longa duração para que se fosse celebrada a Missa, ainda que o bispo, pisando no Motu Proprio (numa atitude de cinismo e autoritarismo), autorizou a Missa só duas vezes por mês… enquanto grupos de oração com repouso no espírito e grupos de orientação marxista estão nas catedrais e matrizes de paróquias, todas as semanas ou mais de uma vez por semana…

    Certa vez eu ouvi (claro que não necessariamente representa a verdade, mas poderíamos fazer uma pesquisa para descobrir se é) que se as Missas voltassem a ser celebradas nas paróquias, o povo de Deus não iria achar ruim, quem não iria gostar são as dezenas e dezenas de leitores e ministros da Eucaristia que vestem seus ternos, fazem procissão atrás do celebrante e sentam-se em posição de destaque nas igrejas, pois perderiam a sua evidência…

    Já fui um destes “em evidência”, e sei que é gostoso, nos traz um certo prazer, mas… é o que Deus quer?

    Sei que estou fugindo do tema do post, mas sugiro aos amigos e leitores que ficam “em evidência” nas celebrações que façam o seguinte teste de consciência:
    1) Sua posição é exaltada ou reprimida no documento Redemptionis Sacramentum, parágrafos de 154 a 160?
    Clique aqui para ler: http://www.vatican.va/roman_curia/congregations/ccdds/documents/rc_con_ccdds_doc_20040423_redemptionis-sacramentum_po.html
    2) Sua posição é exaltada ou reprimida no documento Tra le sollicitudine, parágrafos 11 a 22?
    Clique aqui para ler: http://www.montfort.org.br/old/index.php?secao=documentos&subsecao=decretos&artigo=musica_sacra&lang=bra

    Um abraço, salve Maria!

    • Caríssimo Leandro, Laudetur Dominus!

      Você tem razão: é JMJ 2013. escrevi este texto muito rapidamente e alguns pontos ficaram sem revisão.

      Seu desafio ao beatifull people das paróquias é bem pertinente: enquanto os católicos ficarem apegados às coisas das quais eles gostam, não vai sobrar espaço pro que é verdadeiramente católico.

      Quanto ao preview de comentários, não sei se tenho esse recurso, pois esta é a versão grátis do wordpress e, portanto, limitada. Vou tentar ver se eu faço. Mas como os comentários são todos mediados eu sempre publico aqueles que são os definitivos. Por isso não hesite em mandar comentários corrigindo outros.

      Pax et Salutis

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s