Homofobia

O uso de expressões como homofobia e homoafetivo, é estúpido. Não são expressões feitas para serem levadas a sério, pois se o fossem, seríamos forçados a considerar que uma “mistura homogênea” é aquela composta por elementos… gays! Imaginem: o hélio tendo que usar uma roupa “su-per lu-xu-o-sa” por ser um “gás nobre”. O prefixo homo usado para designar simplesmente “homossexuais” é uma generalização tão grosseira que só pode ser aceito num meio onde a liberdade para pensar e raciocinar está, cada dia, mais prejudicada.

O termo homofobia, como é usado hoje em dia, implica numa grande e descarada mentira: a de que qualquer oposição feita ao modo de vida gay é movida pelo “medo do que é diferente”. Essa também é uma generalização estúpida, mas com certeza é muito mais perigosa.

Acontece que estão tentando enfiar goela abaixo da população a tal da “Lei da Homofobia”. Pior: ela fará parte do código penal, mandando prender os sacerdotes que não estarão fazendo mais que repetir o que está na Bíblia Sagrada! O conceito de homofobia é mentiroso, mas se fosse uma verdade, uma lei que a punisse não deixaria de ser uma atrocidade da mesma forma. Ou então, para sermos justos, teríamos que ter uma lei para punir a claustrofobia, pois os acometidos deste mal podem atacar pessoas dentro de elevadores ou até morrer disto; devíamos ter uma lei contra a aracnofobia, pois por causa dela milhões de aranhas são assassinadas todos os dias. Além do assassinato isto pode causar um grande desequilíbrio ecológico! Que faremos? Vamos proibir que se fale do veneno das aranhas? Vamos tirar suas imagens das latas de inseticida? Vamos fazer de tudo para não magoá-las?

Ironias à parte, ninguém precisa acreditar em mim. É só conferir os projetos na Câmara Federal e no Senado, respectivamente aqui e aqui. Há também algumas polêmicas envolvendo os mesmos aqui, aqui e aqui. E são só algumas delas…

Fobia é um termo médico, usado para identificar medos crônicos. Por mais que a tal da homofobia fosse realidade, além de ter um nome estúpido, ela deveria ser tratada como uma doença e não um crime. Não se manda para a cadeia que tem T.O.C. ou depressão, estas pessoas são tratadas. A intenção, como se vê, não é proteger os homossexuais, pois agressão e homicídio ainda são crimes, mesmo sem lei da homofobia. A intenção é e sempre foi censurar e acabar, aí sim, com aqueles que pensam de modo diferente.

Generalizações grosseiras, terminologia irracional, mentiras, intolerância a quem pensa de modo diferente: é tudo isso que quem defende e apóia a luta contra a homofobia está defendendo e apoiando; e nos forçando a engolir, calados, sem direito de resposta, por que aí nós já teríamos democracia demais, não é?

Os cristãos principalmente, que serão os mais perseguidos, não devem de modo algum compactuar com esta castração que os ativistas estão tentando nos impor. Não devemos, em hipótese nenhuma usar este vocabulário feito justamente para nos amordaçar, devemos chamar as coisas pelo nome que têm, sem eufemismos irracionais. Ou simplesmente aceitar uma caça às bruxas, que nós nunca fizemos, mas que farão conosco.

E que venham as pedradas…

4 opiniões sobre “Homofobia

  1. Pois é, nobre consanguíneo..
    Uma das coisa mais irônicas é a revolta contra a igreja.. Querem que a igreja aceite o casamento gay, como se fosse uma injustiça.. como ficar revoltado ao querer ficar nu na casa de outra pessoa só por ter o costume de ficar na própria..

    Mas, é mais bonito acusar alguém de ser retrógado pra ser visto como progressita, do que admitir egoísmo e rebeldia sem causa..

  2. Olá, Captare!

    Sinceramente eu não havia pensado por esse ângulo. Realmente, isso tudo não faz sentido algum.

    Obrigado, você acaba de me dar um bom argumento para eu citar quando me falarem sobre essa lei da ‘homofobia’. Ou mesmo quando lembrarem desta terminologia em alguma conversa.

    Att!

  3. Caríssimos no Cristo, Laudetur Dominus!

    Andarilho, de fato. Mas o pior é considerar que nós estamos em uma absurda desvantagem numérica e, mesmo sendo um absurdo, a maioria acaba achando muito cabível, por estar apoiada pelo senso comum. É o chamado comportamento de manada finalmente se tornando uma forma de agressão.

    Luiz Fernando, não há de quê. O importante é haver essa troca de informações que não teríamos de outro modo. Pois apesar de não fazer sentido, esse tipo de opinião se espalha como uma praga.

    Pax et Salutis

  4. Pingback: Uma guerreira recua… « Deus o quer!!! – Captare's Battle Site

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s