Quaresma e Campanha da Fraternidade

(Aviso: Este post foi publicado no antigo Captare’s Battle Site. Portanto, muitas idéias aqui expressas podem não corresponder ao que penso atualmente, podendo até mesmo contradizer meu modo de pensar atual).

“In deserts I was preaching
The hand of God was with me
Baptized with fire and I praised the One
Who came behind me…”
(Banished From Sanctuary – Blind Guardian
in Follow The Blind)

Hoje nós vamos falar de dois assuntos que andam colados, interligados e entrelaçados: Quaresma e Campanha da Fraternidade. Quem é cristão, sabe muito bem do que estou falando. E para quem não é, eu estou aqui para dar algumas definições. E mesmo que você não seja cristão, essa é uma época do ano importante para parar e refletir um pouco, sobre a vida e nossos conceitos com relação ao mundo e às pessoas a nossa volta.

Vamos lá. Quaresma. Significa quarenta. Simboliza os quarenta dias que o Senhor Jesus passou no deserto em jejum. Porque no deserto? E porque em jejum? No deserto, o Senhor não tinha nada, materialmente falando, além d’Ele mesmo. Sem ter nada para distraí-Lo, Ele pôde se concentrar exclusivamente em seu “eu” espiritual. Foi tão forte o foco no âmbito espiritual que Satanás pôde até mesmo usar de sortilégios e questões que tinham a ver com a soberania do universo(Política Divina?) para tentar o Senhor, mas esses detalhes eu vou deixar para uma postagem mais aprofundada sobre as três tentações de Jesus no deserto. E o jejum foi uma penitência. Ao contrário do que se fala por aí, uma penitência não é um mero castigo, um estímulo negativo às nossas más ações e sim, uma atitude que visa a mudança dos hábitos, o aperfeiçoamento da própria pessoa. Não deve nunca ser vista superficialmente como às palmadas que se aplicam a uma criança malcriada. A principal prova disso é que o Senhor fez penitência sem nunca ter cometido um único pecado. Pra quê? Para se preparar para sua missão que exigiria uma renuncia de si mesmo muito grande. E para se preparar para uma renúncia muito grande, o melhor modo é começar com renúncias pequenas que aumentam por si próprias, por causa da nossa natureza egoísta e preguiçosa. O Senhor sentiu isso na pele e no coração quando Satanás veio tentá-lo para fazê-lo desistir.

Como procedeu o Senhor, assim também deveríamos nós nesses quarenta dias, que começam a contar a partir do Carnaval(época a partir da qual uma mudança de vida geralmente se faz conveniente…). Deveríamos, primeiro, nos colocar em estado de deserto espiritual, tentando tirar nossa atenção de tudo à nossa volta e nos voltando para essa contemplação daquilo que fazemos questão de esquecer o tempo todo: a Vida, que flui em nós mesmo quando não assistimos televisão, mesmo que não ganhemos grandes somas em dinheiro, mesmo que a gente não fique com cinco pessoas diferentes na mesma noite! Aí nós começamos a descobrir quem realmente somos por trás daquilo que tentamos mostrar a todos, a até onde esse eu que fica escondido nos beneficia ou nos prejudica. Daí pra frente, pelo menos para as pessoas sensatas, o jejum, ou abstinência, no sentido de penitência, de dominar vícios e de se preparar para as perdas inevitáveis do dia-a-dia, passa a ser uma conseqüência natural do tempo que você passou “no deserto” refletindo. É claro que nessa hora, você sente muito, mas MUITO mais necessidade das coisas às quais está abdicando, mesmo que seja temporariamente, pois é esse o papel de Satanás na nossa vida: Nos empurrar para o óscio e o individualismo de querer sustentar os nossos vícios. E como estamos concentrados no âmbito espiritual, aí é que ele ganha campo para agir. Mas tudo na vida tem uma compensação: Tudo isso é um grande exercício espiritual que, se bem sucedido, nos tornará pessoas mais seguras de nós mesmos e mais confiantes na vida e isso se refletirá na convivência com as outras pessoas também!

Proponho a todos que lerem isto que se disponham a pelo menos tentar fazer isso nessa última semana da quaresma, até a páscoa. Vale a pena, é garantido!

E mesmo para aqueles que ficam meio perdido em por onde começar nessas questões espirituais, a Campanha da Fraternidade nos dá um ótimo direcionamento! Seu lema esse ano é “Solidariedade e Paz!” E ela fala sobre conflitos pessoais, políticos, religiosos, etc. E nos leva a uma reflexão sobre a importância da tolerância e do respeito às idéias de outros seres humanos e da solidariedade, no sentido de ser solidário às idéias dos outros mesmo quando não concordamos. Um grande marco nessa Campanha é a participação de outras Igrejas de ideal Cristão(protestantes) e a grande ênfase no “Diálogo Ecumênico”!

Mas sem essa de que “Religião não se discute!”, uma frase que expressa a mentalidade omissa de um país atrasado. Religião se discute SIM, porque trata de conceitos que tem a ver com moral, convívio social, e a própria vida dos fiéis, por isso deve ser uma coisa para o bem do maior número de pessoas possível, se possível(ê, trocadilho) de todas as pessoas. Por isso deve-se haver o diálogo e, bem mais importante que isso, o consenso. O que não pode haver é a briga.

Por isso, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil(CNBB) chama a nossa atenção à necessidade de sermos solidários às idéias dos outros e termos consciência de que se outra pessoa pensa diferente de mim isso não é necessáriamente por frescura ou simples conveniência. E também mesmo que estejamos certos em nossas convicções, seria uma grande ironia cometer um erro(que nesse caso é a ofensa moral ou a violência) para afirmar o nosso acerto. Como o Senhor disse:”Batei e lhes será aberto. Se alguem não te atende por ser justo te atenderá pela insistência.” Se nosso irmão é irredutível, devemos insistir e persistir, mas a partir do ponto em que perdemos a cabeça e apelamos para uma ofensa moral, para o descrédito das idéias de quem nós tentamos converter ou, muito pior, para a violência física(muitas vezes armada) o diálogo já não existe mais e nem o sentido puro da nossa pregação e não somos mais do que instrumentos do ódio para proliferar a destruição. E é por isso que tanta gente fala tanta besteira por aí sobre cada um ter a sua religião e sobre tudo isso ser relativo: Porque aqueles que conhecem o âmbito absoluto da religião não sabem lidar com isso e se tornam radicais, a partir daí agindo por conta própria, e não em nome de Deus.

Ao contrário do que O Andarilho disse no Legado dele, eu sim, QUERO converter cada um de vocês, não nego isso mesmo correndo o risco de parecer intrometido, mas eu não sou radical, pois como dito acima o radicalismo apenas desvia o foco do diálogo, apenas serve para nos tirar do caminho que afirmamos seguir com todas as forças. Não devemos ser radicais, devemos ser COERENTES, como o Senhor Jesus é. Dessa forma o diálogo flui e quem sabe não conseguimos chegar a uma religião verdadeiramente Católica sem conflitos de ego e onde possamos estar realmente livres para encontrar Deus…

Captare – O Anjo Terrestre

*************

E>Olá!!!<3

Novamente o Campo de Batalha passou por um pequeno momento de oscio, mas estamos aí de volta. Nessa época em que eu andei sumido aconteceu coisa a beça e eu nem tive tempo de organizar as idéias para contar direito o que aconteceu. O que posso dizer é que nessas últimas semanas eu estive constantemente preocupado e com dores no peito. Nada grave só um pequeno incômodo, espero que seja só ansiedade. Mas ansiedade por quê?

Pra começar o dia-a-dia de técnico da STTR é uma rotina de constantes e difíceis batalhas. Estou pegando muitos clientes com problemas difíceis de resolver e em lugares difíceis de achar. E o pior é que em alguns casos os clientes não são nada simpáticos, como se os técnicos tivessem culpa de os aparelhos estarem dando problemas, como foi o caso nessa última semana em uma clínica dentária em São Cristóvão em que o Doutor ficou reclamando o tempo todo que a máquina era muito nova para estar dando problemas ficou perguntando várias vezes se eu tinha certeza que não dava pra resolver no mesmo dia o problema e falou que não ia assinar a minha ordem de serviço. Hoje mesmo eu tive que voltar lá para acabar de resolver(sorte que dessa vez o Doutor não estava lá!).

O grupo Jovem lá da Igreja está ensaiando para a encenação da “Paixão de Cristo”, os ensaio são até legais mas é muito difícial reunir todas as pessoas num mesmo ensaio e em muitos deles a maioria do pessoal fica muito disperso e distraído. O chato mesmo é quando faltam pessoas escenciais para a peça, como o rapaz que está no papel de Jesus, que aí nós temos que dispensar os outros e isso acaba desanimando aqueles que estão lá para ensaiar e tem que voltar pra casa sem ter feito nada.

O festival de bandas do qual a Falange ia participar já aconteceu. Ele foi adiantado em uma semana caindo no dia 11 de Março, sexta feira, e isso foi devido ao número de bandas, que foi muito baixo. Além de eu tocar na Falange eu também cantei na outra banda do Danilo, a Enigmetal(nome provisório). A Falange tocou três músicas: a nossa “Sinfonia dos Mártires”, e os covers “For Whom The Bell Tolls”(Metallica) e “I Want Out”(Helloween). A apresentação foi tudo de bom, apesar de a gente só ter começado a tocar 5h da matina, e o cara do Garage gostou da nossa banda e contratou a gente para tocar mais vezes lá! Pra nós essa não foi a máxima mas com certeza foi uma grande vitória!

E Falando no dia 11 de Março, esse foi o dia do meu aniversário! É isso mesmo, Captare está fazendo 21 anos de idade! Eu agradeço muito a Deus por esses 21anos e que venham muitos mais, cheios de batalhas(hehe…). No Domingo, dia 13, teve um jantar aqui em casa pelo meu aniversário e pelo da minha avó (esse sim no dia 13). Foi a maior bagunça! Eu me diverti à beça! Tem muitas fotos desse dia, quem sabe em breve eu esteja postando elas aqui.
Por hoje é só. Visitem o “Legado do Andarilho” que também(ainda) está falando sobre Quaresma e Campanha da Fraternidade. Visitem também o blog da “Sândalo Branco“, que curiosamente também fala sobre tirar um tempo só para si. Visitem ainda o Blog “Fênix“, da Celinha, que ao que parece tem andado meio tristinha.

E>Até mais!!!<3
Captare

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s