Simples espectadores

(Aviso: Este post foi publicado no antigo Captare’s Battle Site. Portanto, muitas idéias aqui expressas podem não corresponder ao que penso atualmente, podendo até mesmo contradizer meu modo de pensar atual).

A grande maioria das pessoas gosta de ser apenas espectador. Em muitas situações. Elas gostam de observar e absorver para si os sentimentos contidos na cena que observam. Ao invés de viverem suas próprias cenas com sentimentos nobres e cheias de clima épico, elas preferem observar. É assim quando uma pessoa assiste um filme ou uma novela ou uma peça de teatro, lê um livro ou um gibi, assiste um reality show, lê fofocas sobre celebridades em um jornal ou revista.

Não há nada de errado em se entreter com esse tipo de coisa. O errado neste caso é achar que PRESENCIAR experiências é o mesmo que VIVENCIAR experiências. Que ver é o mesmo que viver. Que estar em contato com o sentimento é o mesmo que sentí-lo. Quando as pessoas chegam nessa fase começam a divagar sobre como a vida poderia ser boa, emocionante, mais movimentada. E param por aí, sem nunca tentar viver experiências épicas, as batalhas do dia-a-dia.

Muitos fazem questão de falar com todo aquele ar de maturidade que nós devemos viver o presente e não devemos viver de sonhos. Dizem isso porque não sabem sonhar. Ou já se esqueceram que a verdadeira Liberdade é o dom de podermos correr atrás da realização dos nossos sonhos. E eles então vivem assistindo novelas e filmes e o Big Brother sonhando em ser aqueles a quem assistem, vivem tentando realizar seus sonhos reprimidos em personagens de ficção ou até mesmo nos próprios filhos! E criticam aqueles que estão correndo atrás de seus sonhos os chamando de loucos irresponsáveis, e invejam aqueles que conseguiram realizar seus sonhos gritando que a vida é injusta. Como diz o Senhor Jesus: “Ai de vós escribas e fariseus hipócritas! Vós fechais aos homens o Reino dos Céus. Vós mesmos não entrais e nem deixais que entrem os que querem entrar.”

Não devemos viver só de sonhos, num mundo imaginário que nunca vem à realidade, isso é certo. Mas uma vez que renegamos os sonhos renegamos as suas realizações. E renegamos tudo aquilo pelo que vale a pena viver. Renegamos o Sopro de Vida, o Espírito que nos conduz sempre em frente. E estagnamos naquilo que chamamos de rotina. E a vida fica amarga.

A questão não é viver só de sonhos mas sim, viver das suas realizações. É saber que é inevitável, conforme vamos amadurecendo, que na maior parte do tempo estejamos fazendo algo que não queremos, que não tem muito ou nada a ver com os nossos sonhos, mas que em algum momento de folga podemos voltar a nos lembrar de nossos sonhos, podemos fixar nosso olhar em algum horizonte, no NOSSO horizonte novamente. E caminhar, pois não adianta nada termos um horizonte e só o olharmos de longe. Devemos tentar alcançá-lo!

Sempre que ouvir alguém falar que seus sonhos são em vão, ou ouvir alguém ser recriminado por correr atrás dos seus sonhos tente se lembrar de quando você se sentiu melhor: Quando, na infância você ganhou aquele brinquedo que tanto sonhava ou quando ontem você acabou de sair do trabalho tentando se convencer que cumpriu a sua missão. E sobretudo se pergunte: “Por que no mundo de hoje é mais lógico e racional preferir a segunda ocasião à primeira?”

Captare – O Questionador dos Deuses

*************

E>Salve!!!<3

E pra não perder o costume aí vai mais uma postagem meio carente de inspiração(e disposição) que eu insisto em empurrar goela abaixo só para não deixar o Battle Site entregue às moscas. Àqueles que não gostaram, minhas sinceras desculpas. Àqueles que gostaram…hum…Procurem um analista!(hehehe…)

Mas, agora, sério. Como andam as suas batalhas no mundo real? As minhas estão ficando mais freqëntes, graças a Deus. temia entrar de novo num estado de óscio parecido com o do começo do ano passado. Mas elas estão aí e estou conseguinod algumas vitórias! Prá começo de conversa, eu fui efetivado na firma onde estava fazendo estágio! Agora eu sou Auxiliar Técnico em Eletrônica! A ralação ainda não começou firme porque esse mês de fevereiro já entrou com o carnaval na cara, e meus patrões, tio Ronaldo e tia Sandra estão em Angra dos Reis(que maravilha hein…o quê? não eles não são meus tios de verdade!)! Mas agora eu tou tendo que chegar mais cedo e não posso rivindicar sair mais cedo como antes. Acordar às 6h todo o dia tem sido sacrificante, mas um dia eu me reacostumo com isso(eu acho…).

E falando em carnaval, o meu foi simplesmente o melhor carnaval que eu já passei. Não eu não pulei bastante, não. E foi justamente isso que o tornou melhor, eu não estava dependendo das festividades na rua para me divertir! O que eu fiz então? No sábado eu fui no Cordão do Bola Preta, famosíssimo bloco de rua da cidade do Rio. Fui convidado para ir lá pela Rafaela(lembram dela) e mais a Camila(a quem eu já não via tinha um tempinho). Lá sim, nós pulamos e dançamos bastante, depois nós demos uma passada no McDonalds para forrar o estômago e ficamos lá embaixo conversando até a hora de fechar! Fomos os últimos a sair e a porta já estava fechada mesmo! Foi ótimo, conversamos sobre várias coisas e eu pude colocar em prática muito da minha psicologia de fundo de quintal, mas que acaba até ajudando. De noite teve o aniversário da Lelê(hum…Letícia…) com muita música e muita esopuma de carnaval(vocês não odeiam isso?). No dia seguinte, Domingo eu fui à missa e à adoração de manhã e de tarde eu fui na casa da Rafaela. Assistimos um filme do Almodóvar antiiigo, “Mulheres à beira de um ataque de nervos”. Muito Legal. Destaque para o Antõnio bandeiras, novinho, com cara de nerd, mas mesmo assim se dando bem com a mulherada. Também conversamos muito neste dia. Segunda foi o dia mais legal. Havia marcado com O Andarilho de ir à praia e ia me encontrar com ele na casa da namorada dele, quando de repente eu recebo uma ligação de um amigo meu da Igreja me convidando para ir à praia também. Conclusão: Fomos nó que já estávamos combinados e mais uma galera lá da igreja para a praia da barra e eu me encontrei com O Andarilho lá na praia! E esse meu colega que me convidou para ir à praia foi dirigindo, demos uma volta imensa para chegar lá. Na praia, muito sol, muita água e muita zoação. Depois quando fomos embora fizemos escala na casa da namorada d’O Andarilho para im churrasquinho um sorvete e mais zoação! Tudo regado a várias fotos com a nova máquina digital, minha e d’O Andarilho. De noite esse mesmo pessoal foi para o Valqueire curtir um pouco o carnaval e lá tava até legalzinho. Terça foi o dia mais parado mas deu prá descançar e navegar na net. Quarta, praia de novo, dessa vez arpoador! Na volta paramos em Vila Isabel para comermos um picanha e assistirmos a apuração dos desfiles das escolas de samba. E esse foi o meu carnaval, nada daquilo que a maioria das pessoas espera de um carnaval, mas mesmo assim o melhor que eu já tive.

Para aqueles que tem acompanhado o meu caso problemático com a Shirley, aviso que nós paramos de novo! Mas dessa vez foi por minha causa. Nós saímos no sábado anterior ao do carnaval e conversamos sobre a nossa situação. El falou que eu devia dedicar mais tempo a ela. Eu falei que não queria compromisso por enquanto. Ela falou que ela se apega muito fácil aos caras com quem ela fica, e falou que não queria se apegar a alguém que não sabe o que quer. Eu falei que tembém não queria que ela se apegasse a alguém que não sabe o que quer. Então ela falou para irmos embora. Um silêncio meio opressivo no caminho de volta. Tudo bem, as coisas são assim mesmo. E como estamos agora? Do mesmo jeito que antes, estamos saindo juntos mas como amigos, sem contatos físicos se é que me fiz entender. Desta vez eu nem estou mal com isso. Acho que o fato de eu não saber o que quero contribui para que eu fique relaxado com essa nova(nem tanto) situação.

Hoje eu me inscrevi para o curso de iniciação teológica à distância promovido pela PUC. Morri em 30 dinheiros e não tenho previsão dequando começa mas valeu a pena. Agora ninguém me segura na busca pelo conhecimento do Reino do Céus!!!

Hoje eu vou recomendar que vocês visitem dois blogs diferentes dos habituais:”Quase uma Pathy“, da Nathy e “Castelo Vampírico“, do Luiz este último está no começo mas tem um conto de vampiro legal à beça. Eles dois são meus amigos lá da Igreja. Passem também no Blog “Fênix“, da Marcela, que continua com o conto “Ao despertar para a realidade”, agora na terceira parte. Passem no “Legado do Andarilho” que está tratando de uma questão muito importante para nós brasileiros. E pessem no Blog da “Sândalo Branco“, e procurem a postegem”O ser humano não se acha muito importante?” que é super legal!

E>Até mais!!!<3
Captare

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s