Reclame menos

(Aviso: Este post foi publicado no antigo Captare’s Battle Site. Portanto, muitas idéias aqui expressas podem não corresponder ao que penso atualmente, podendo até mesmo contradizer meu modo de pensar atual).

“O ser humano não quer soluções para os seus problemas! Quer é reclamar deles!”

A muito tempo eu li uma frase, num livro do Paulo Coelho, que me fez refletir um bocado: “O que afoga uma pessoa não é o mergulho, é o fato de permanecer embaixo d’água!”

“-Há! Genial!” eu pensei comigo mesmo, um pouco alto demais até, o que fez meu irmão me olhar com uma cara meio esquisita…Mas o que a frase queria dizer é que, todo os nossos sofrimentos: Uma decepção amorosa, uma crise financeira, um objetivo não alcançado, na verdade são golpes momentâneos. O que realmente derruba a gente é aquela mania de nos fazermos de “coitadinhos”, de querer que os outros sintam pena de nós e nos dêem soluções milagrosas e fáceis para os nossos problemas. E nós ficamos parados, apenas remoendo os problemas e mastigando aquele sentimento de angústia que só nos faz mal…

A melhor maneira de fazer com que algo não nos incomode mais é cortando o mal pela raiz, resolvendo o problema, e isso é uma coisa que nossas palavras rabugentas, nossas queixas não podem fazer por nós…na verdade reclamar só piora as coisas, por que vc ainda corre o risco de ser chamado de chato, pentelho ou coisa pior…

Costumo pensar comigo mesmo que a melhor forma de não sentir o efeito do medo é não pensar muito sobre o que eu estou fazendo, ou sobre o que vou fazer. Se por exemplo, estou afim de uma pessoa e me decidi a contar isso a ela. Quanto mais eu ficar pensando e planejando, mais eu vou me preocupar e sofrer com o medo. Então o melhor é decidir que eu vou contar pra ela e não pensar mais sobre esse assunto até a hora em que eu JÁ estiver falando com essa pessoa! Eu posso até me dar mal, mas o que importa é que o medo não me impediu de tentar. Eu sofro muito menos com um instante de insegurança, do que com dias e dias de dúvida não conseguindo dizer o que sinto, sem poder saber se eu teria conseguido ou não…

A solução está sempre na palma da mão, mas às vezes ela é difícil… DANE-SE, ela é a solução! E para que a angustia dos problemas não venha mais nos atormentar, eu acho que vale qualquer esforço…

Captare

*************

E>Buenas Noches!<3

E aí, pessoal? Trankilinho? Bem, hoje só tou passando por aki para deixar uma postagenzinha e para fazer uma propaganda: Na Quinta-Feira, Sexta-Feira, e Sábado antes da Páscoa(Semana Santa), eu estarei encenando a Paixão de Cristo, com o Grupo Jovem lá da Igreja!!! Não percam!!! Em breve estarei divulgando os horários…o endereço vocês podem conferir no link “Contatos” da sessão “Captare”!

Passem também no “Legado do andarilho”, que tá falando sobre o conceito de beleza da moda. Passe também no blog “Fênix”, da Marcela, que tá falando felicidade e a visão pessimista que alguns têm sobre esse assunto.

Não esqueçam de deixar seus comentários, no link abaixo, e deixar suas mensagens no Fórum de discussões!!!
E>Ate más, chicos!<3
Captare

4 opiniões sobre “Reclame menos

    • Caríssimo Luiz, Laudetur Dominus!

      Já li muito Paul Rabbit. Hoje, não mais. Graças a Deus a gente cresce. Não me arrependo de tê-lo lido, pois até mesmo com grandes erros aprendemos grandes lições. =D

      Minha antiga fixação pelas idéias dele são um dos elementos que me motivaram a deixar o aviso que está no começo de todas as postagens que vieram do site antigo. Muita coisa pode ser aproveitada, mas muita coisa foi melhorada ou abandonada, com a ajuda de Deus.

      Uma das poucas coisas de bom que eu trouxe da convivência com o “mago””escritor” é esta frase que ilustra tão bem o post. É um dos poucos momentos de clareza de sua obra tão obscura.

      Pax et Salutis

  1. Salve Captare!

    Me lembro que a primeira vez que comentei em teu site, eu citei Sêneca. Aliás, nem imaginaria que dali nasceria uma frutuosa amizade, rs. Bem, hoje estava lendo uns textos dele, porque estava me sentindo um pouco depressivo, e encontrei uma reflexão esplêndida que me fez lembrar seu post, e acho que você gostaria de lê-la. É uma Carta de Sêneca a Lucílio, CVII:

    “Os servos me deixaram”. A outro roubaram, a outro falsamente acusaram, a outro assassinaram, a outro traíram, a outro esmagaram, a outro envenenaram, a outro atingiram com falsa acusação: o que quer que digas, aconteceu a muitos. Em seguida, muitos e variados dardos há e são dirigidos a nós. Alguns estão fixados em nós, alguns são lançados e chegam com força máxima, alguns, que vão atingir outros, resvalam em nós. Em nada nos admiremos destes , para os quais nascemos; os quais, por esta razão, de modo algum devem ser lamentados, porque são pátria para todos. Assim, digo que são iguais , pois também se pode sofrer aquilo do que se escapa. Além disto, uma lei eqüitativa é o que é estabelecido para todos, não o que ocorre para todos. Que seja prescrita eqüidade ao espírito, e que paguemos sem queixas os tributos de nossa condição mortal.”

    Se quiser ler ela completa, está disponível neste site: http://www.posgrap.ufs.br/periodicos/prometeus/revistas/ARQ_PROMETEUS_1/Arq_Com_PROMETEUS_02.pdf

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s