Aventura no centro da cidade!

(Aviso: Este post foi publicado no antigo Captare’s Battle Site. Portanto, muitas idéias aqui expressas podem não corresponder ao que penso atualmente, podendo até mesmo contradizer meu modo de pensar atual).

E>Olá!<3
E aí anjos terrestres, beleza?

Preciso contar algo a vocês:
No último sábado eu tinha sido convidado para a comemoração do aniversário de uma colega minha. Seria numa espécie de “varandão” onde umas bandas de rock vão para se apresentar. Chegando lá, não tinha nenhuma banda tocando, duas bandas já tinham estado lá e tinham se desentendido, algumas bandas tinham cancelado suas apresentações…conclusão, o local estava vazio e a minha colega aniversariante do lado de fora num desânimo tremendo. Eu cheguei lá na companhia do meu irmão(o Andarilho) e mais dois amigos. Nós ficamos lá um tempinho até que a aniversariante e mais duas amigas decidiram partir para o bairro da Lapa(centro da cidade, mais ou menos 1h de ônibus de onde a gente estava) e nisto já eram quase 21h. Alguns poderiam até falar que isso é normal, mas eu acrescento os fatos de eu ter só 19 anos, o meu irmão só 17, e o centro da cidade ser um local um bocado perigoso àquela hora. Fora que nós NUNCA tínhamos saído para tão longe e nem nessas condições.

Na hora, os meus olhos brilharam com a possibilidade. Seria uma aventura e tanto! Meu irmão ainda ficou meio desconfiado. Meus dois colegas não aceitaram o convite e foram para casa. Eu ainda levei um tempinho para convencer o Andarilho, que estava meio inseguro quanto ao nosso transporte para lá, mas depois de eu falar que pagava a passagem dele, ele aceitou: Nós dois sabíamos que isso seria um ótimo exercício de libertação!

Fomos em um grupo de cinco pessoas, tomamos o ônibus e depois de mais ou menos 1h e 20min chegamos no centro da cidade. Ficamos um tempo em frente à Fundição Progresso(casa de shows) onde teria um show dos Los Hermanos, mas nós não tínhamos grana para entrar. Ficamos de papo furado, até q especulamos a possibilidade de irmos ao Garage(conjunto de bares de rock que tem perto do centro, uns 10min de carro da Lapa) mas não ficou muito certo. O certo é que nós queríamos sair dali.

Perambulamos durante muito tempo pelo centro em busca de um caminho alternativo para o Garage, uma vez que o caminho que nós conhecíamos era muito perigoso. Quando chegamos numa praça um senhor que estava ali por quela hora vendendo flores nos disse que o caminho no qual estávamos estava cheio de grupinhos de assaltantes: Continuar naquela rua era certeza de sermos assaltados. Tomamos o caminho que aquele senhor recomendou e, depois de um tempo, chegamos chegamos a uma praça que era ponto final de vários ônibus, para vários lugares, nenhum circulando àquela hora. Mas pelo menos a praça nos serviu como sede para decidirmos o que fazer.

Com um pouco de vinho nas idéia eu estava com o raciocínio meio lento mas, depois de nos informarmos do preço de um táxi para o Garage, decidimos rachar um táxi até lá. Ficamos o resto da noite(até o amanhecer mesmo) zuando, conversando, rindo… até que os transportes voltassem a circular.

Tentamos, durante muito tempo, pegar um ônibus de volta para casa mas os que passavam, nos ignoravam. então andamos um bocado no friozinho da manhã e pegamos o trem na estação de São Cristóvão. Zuamos um pouquinho mais no trem e chegamos em casa mais ou menos 7h dando por terminada nossa aventura.

A análise que eu faço deste episódio é através de duas ópticas:Libertação e Cristianismo. À luz da Libertação, foi realmente um ótimo exercício: Enfrentamos o medo(da violência urbana pricipalmente), a preguiça(o lugar era longe paca!), a descrença(durante a noite eu e a aniversariante estávamos conversando e chegamos a concordar que Deus estava nos protegendo àquela noite…) e até o egoísmo(eu gastei quase todo o meu dinheiro nessa empreitada). Fomos a um lugar pra lá de perigoso, onde as pessoas não vão sem um transporte ou sem saber exatamente aonde estão indo ou sem conhecer muito bem o local, como nós! Contrariamos todos os padrôes e qubramos todas as regras possíveis de noçao de perigo, bom senso, precaução, etc. Desafiamos o mundo e a realidade cruel e violenta, e VENCEMOS!!! E foi uma das melhores noites da minha vida! A moral da história é: Isso é Libertação, desafiar todos os padrões em busca de aventura e experiência, ou simplesmente por diversão, mas fazer o que você quer sem prejudicar ninguém!

À luz da palavra de Deus, foi um pouco errado termos ido lá sem deixar nossos responsáveis plenamente cientes de onde a gente tava(minha mãe só sabia que a gente tava no aniversário e quando ela ligou pra mim de madrugada eu insisti que estávamos lá)mas, nós confiamos em Deus, renegando o medo. E tudo foi ação de Deus: o homem que nos alertou sobre os assaltos, a idéia de pegar um táxi para o Garage, o fato de eu e meu irmão acompanharem as três garotas que iam para lá(elas iam de qualquer jeito, poderia ter sido bem pior para elas) e o fato de, mesmo andando por lugares perigosos e desertos não sofremos nenhuma violência. Glória a Deus que oferece a sua proteção até a adolescentes irresponsáveis como nós!

Em resumo, foi uma ótima experiência! É pena que, mais uma como essa, talvez só daqui a muuito tempo….

***********

A propósito: A seção de links está organizada e tem mais dois links. As sessões O Reino e Libertação tiveram acréscimos. Elas não estão ainda como eu quero, mas já tem material bastante para debate e em breve (muito em breve)elas estarão como deveriam estar!
Não deixem de Participar do Fórum e assinar o Liro da Vida!!!
E não deixem de visitar o Legado do Andarilho e o Blog My World da Marcela, que estão com novas postagens!!! Os dois estão na sessão de Links.

E>Até mais!<3
Captare

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s